dicas equipe de logística

Entenda a importância da gestão de pessoas na logística

Quando se fala em logística, muitas pessoas logo associam o segmento a grandes equipamentos, veículos de carga, galpões espaçosos etc. Não que estejam erradas. Porém, tão importante quanto esses aparatos, são os profissionais do setor e o tipo de gestão de pessoas que cada empresa desenvolve no seu dia a dia.

Por mais que as máquinas sejam essenciais para a execução das atividades, os bons resultados só acontecem quando as equipes de trabalho se mostram bem preparadas tecnicamente e com os objetivos alinhados aos da empresa — é justamente esse ponto que faz da gestão de pessoas algo fundamental na logística.

Para entender melhor esse fator, neste artigo, abordaremos o conceito de gestão de pessoas, suas vantagens, além de dicas de como desenvolvê-la na sua empresa logística. Continue com a gente e saiba mais. Boa leitura!

O que é a gestão de pessoas na logística?

A gestão de pessoas na logística é a área responsável pelo investimento humano dentro do setor. Tudo relacionado aos profissionais que atuam nos diferentes cargos hierárquicos fica sob a tutela desse departamento, por exemplo:

  • seleções e contratações;
  • gestão de carreiras;
  • treinamentos.

Em geral, a gestão de pessoas é uma área estratégica, pois mesmo não fazendo parte do core-business da empresa, consegue influenciar diretamente no sucesso ou no fracasso dos planejamentos criados e nas tomadas de decisões.

Quais os principais desafios da gestão de pessoas?

Os profissionais que trabalham na logística são os responsáveis por tudo o que acontece em cada etapa da cadeia de suprimentos. Ou seja, se não houver uma boa sintonia entre as motivações dos trabalhadores e os objetivos da empresa, muitos erros podem acontecer.

Mas, quais os principais desafios que a gestão de pessoas precisa superar para manter esse elo intacto? Saiba mais.

Entendimento das necessidades de cada profissional

Diferentemente das máquinas, o ser humano possui sentimentos e motivações. E, por mais tecnologicamente desenvolvida que seja uma empresa, nem sempre ela se mostra capaz de captar as necessidades dos seus profissionais.

Provavelmente, esse seja o grande desafio da gestão de pessoas: entender as carências de cada trabalhador e resolvê-las de acordo com a política da empresa, garantindo que os valores individuais sejam utilizados para o progresso da instituição.

Integração com outras áreas

Como explicado, a gestão de pessoas é um departamento estratégico dentro das empresas. Em outras palavras, para ter sucesso, ela precisa se comunicar corretamente com as outras áreas do negócio.

Uma integração perfeita se faz necessária para que seja desenvolvido um trabalho de alinhamento entre o objetivo de cada área e as necessidades coletivas e individuais dos profissionais. É a gestão de pessoas que deve superar esse desafio, conversando sobre os pontos fortes e fracos de cada colaborador com os outros gestores.

Quais as vantagens?

Se os funcionários estão motivados e dispostos a cumprir as metas empresariais, as chances de sucesso são muito maiores. É dentro desse cenário que a gestão de pessoas proporciona grandes vantagens para qualquer negócio logístico.

Conheça alguns desses benefícios.

Maior motivação das equipes

Um dos objetivos da gestão de pessoas é manter a equipe sempre motivada e disposta. Ou seja, se o trabalho é desenvolvido corretamente, a sua empresa garante times empenhados e com gana para entregar serviços de alto padrão e excelência.

Fortalecimento da cultura empresarial

Outro ponto importante da gestão de pessoas é o fortalecimento da cultura da empresa junto aos funcionários. Com uma estratégia que começa já na seleção de novos profissionais e passa por um acompanhamento diário, o setor consegue integrar os objetivos, os valores e a missão da marca à forma de agir dos colaboradores.

Aumento da produtividade

Se você tem funcionários motivados e alinhados com a cultura da empresa, naturalmente, terá um crescimento produtivo no seu negócio. Além disso, com o aprimoramento dos pontos fracos e o reforço aos pontos fortes, o trabalho das equipes tende a ser mais dinâmico e mais bem executado.

Como desenvolver uma boa gestão de pessoas na sua empresa logística?

Com as vantagens apresentadas no tópico anterior, fica claro que vale a pena investir no bem-estar dos seus funcionários. Focar na gestão de pessoas é garantir que a empresa não entre no modo automático e ignore as necessidades dos seus profissionais.

Aqui, um trabalho próximo faz toda a diferença. Pois, metas, prazos e planejamentos são inerentes a qualquer negócio, mas a boa execução das atividades só acontece dentro de um ambiente em que todo se sintam motivados e preparados a desempenhar suas funções.

Por isso, para desenvolver uma gestão de pessoas de sucesso, é importante ficar atento e trabalhar esses pontos:

  • estudos dos perfis dos profissionais;
  • reforço sobre a cultura do negócio;
  • aplicação de treinamentos;
  • feedbacks constantes;
  • plano de carreira.

Enfim, o erro de muitas empresas do ramo logístico é focar apenas na conquista de resultados e nos lucros obtidos em detrimento de seus times. E como nenhuma instituição atinge o topo sem a participação dos seus trabalhadores, essas marcas acabam ficando pelo caminho. Não caia nessa armadilha. Desenvolva uma gestão de pessoas que garanta o bem-estar dos colaboradores e construa equipes motivadas e direcionadas a alcançar metas individuais e coletivas.

Gostou do artigo? Deixe a sua opinião nos comentários e vamos conversar mais sobre o assunto.

dicas de planejamento logístico

Planejamento Logístico 2020: Dicas para um ano de sucesso

O ano de 2020 pode ser um marco para a sua empresa, com grandes parcerias, novos clientes e melhores serviços. Um novo ciclo é a oportunidade perfeita para você colocar em ação todo aprendizado extraído no ano anterior. Mas, para começar realmente bem, é preciso criar um planejamento logístico seguro.

Afinal, você deve ter em mente que as mesmas oportunidades que o mercado oferecerá para a sua empresa, serão ofertadas para os concorrentes. Quem estiver mais bem preparado tende a sair na frente.

Para ajudar você a se destacar, neste artigo, abordaremos a importância do planejamento logístico para um ano novo, além de dicas com os principais fatores na construção de um ideal para a sua empresa. Continue com a gente e saiba mais. Boa leitura!

Por que criar um planejamento logístico a cada novo ano?

O primeiro ponto é que o mercado é um fenômeno mutável, estando sempre em movimento e expansão. O que funciona em um ano pode não refletir da mesma forma no período seguinte. E quando acontecem mudanças bruscas, o cenário pode inverter em meses ou até dias.

Além disso, a logística em si é um setor complexo, que necessita de constante estudo e análise por parte das empresas. Gerenciar toda a cadeia de suprimentos, garantindo que as etapas funcionem de maneira alinhada não é tarefa fácil.

Por isso a criação de um planejamento logístico se faz extremamente necessário a cada novo ano. É partir desse estudo e da definição de ideias que a sua empresa consegue:

  • alinhar os recursos disponíveis, sejam financeiros, humanos ou tecnológicos;
  • estabelecer objetivos e metas;
  • avaliar os resultados;
  • ajustar variáveis.

Considerando as duas realidades distintas que temos atualmente, falta de investimentos em razão das crises econômicas e aumento do consumo em razão da popularização da internet, um planejamento logístico para 2020 é ainda mais fundamental.

Com ele, a sua empresa conseguirá se preparar para eventuais dificuldades macroambientes, ao mesmo tempo em que se fortalece na logística e transporte de cargas, se mostrando competitiva ao entregar serviços de alta qualidade para os clientes da era digital.

O que não pode faltar no seu planejamento logístico?

Agora, confira as nossas dicas sobre o que não pode faltar na criação de um planejamento logístico seguro e bem-sucedido.

Planejamento financeiro

Não é segredo para ninguém que a logística é um setor altamente custoso. Tendo isso em vista, deixar a gestão financeira de fora do planejamento logístico pode comprometer a estabilidade da sua empresa em algum momento. Alguns pontos importantes do negócio são supervisionados a partir desse estudo, por exemplo:

  • previsão de receita e de custos;
  • controle de vendas;
  • fluxo de caixa.

É com o planejamento financeiro que você consegue também extrair dados reais para medir o ROI da empresa e a Demonstração de Resultados no Exercício (DRE).

Planejamento para aperfeiçoamento das equipes

A participação das equipes de trabalho também é outro fator essencial dentro da logística empresarial. E isso inclui todas as áreas, desde as equipes administrativas até as operacionais.

No seu planejamento logístico é preciso tomar decisões não só sobre a rotina de trabalho de cada grupo, como também sobre as formas ideais para aperfeiçoamento das habilidades de cada profissional.

Não se trata apenas de investir em treinamentos aleatórios, mas sim de analisar o perfil a fim de identificar os pontos que precisam ser melhorados. Fazendo isso, você evita desperdício de capital e garante equipes de trabalho com alta capacidade.

Planejamento de metas e KPIs

O planejamento logístico é o momento em que você decide quais mudanças e intervenções serão realizadas na empresa nos próximos períodos. Mas, embora todas as alterações sejam feitas visando à otimização, nem todas trarão os resultados esperados.

É justamente o uso dos KPIs que permite a análise de quais ideias estão funcionando e quais não estão surtindo efeito. Afinal, os indicadores de performance são ferramentas exclusivas para a medição de planejamentos ou processos de uma empresa.

Ou seja, ao estabelecer as suas metas, você também precisa definir quais KPIs serão utilizados na mensuração das iniciativas. Cada empresa pode utilizar a ferramenta que melhor se adéqua ao seu perfil, porém, na logística, os KPIs mais comuns são:

  • Tempo entre o pedido e a entrega das mercadorias;
  • Tempo de espera para resolução de problemas;
  • Percentual de entregas com avarias;
  • Retorno Sobre o Investimento;
  • Custo operacional total.

Por fim, para se preparar adequadamente a cada novo ano, no seu planejamento logístico deve constar o tipo de estratégia que será utilizada em relação às parcerias empresariais. Em um mercado tão nivelado, contar com bons fornecedores e ótimas transportadoras é essencial para entregar serviços de maior qualidade e conquistar a fidelidade dos clientes. Então, analise as dicas apresentadas e garanta um ciclo de sucesso em 2020.

logística de nicho o que é

Logística de nicho: Saiba como aplicar

O mercado está sendo cada vez mais exigido pelos clientes em relação aos serviços oferecidos. E é justamente para superar expectativas e suprir necessidades específicas que estratégias como a logística de nicho são criadas e desenvolvidas pelas empresas.

Com o intuito de oferecer um serviço mais inteligente e efetivo para os clientes, a logística de nicho preza por processos mais cuidadosos durante toda cadeia de suprimento, sendo um trabalho essencialmente especializado.

Para ajudar você a entender melhor essa estratégia e obter novos resultados, a seguir, explicaremos o que é a logística de nicho, quais os benefícios e como desenvolvê-la na sua empresa. Boa leitura!

O que é a logística de nicho?

Como explicado, existem mercados específicos e clientes com exigências particulares que demandam a aplicação de técnicas e processos especializados durante a execução do serviço logístico.

Quando é necessária a implementação desses conceitos, a empresa passa a trabalhar com a logística de nicho. Ou seja, com cuidados direcionados a atender corretamente as características da carga ou do contratante.

Embora pareça incomum, a verdade é que a logística de nicho é aplicada o tempo todo no mercado. Grandes fabricantes precisam rotineiramente desse tipo de serviço para garantir a máxima qualidade dos seus produtos. Entre os principais exemplos de carga que demandam cuidados especiais, estão:

Como desenvolver a logística de nicho?

Agora que você já sabe o que é a logística de nicho, conheça alguns passos primordiais para implementá-la na sua empresa.

Analise as necessidades de cada mercadoria

Como a logística de nicho é um serviço que atende as especificidades da carga transportada, nada melhor que começar analisando as necessidades dos seus produtos. Por isso, o primeiro passo para implementação deve ser justamente definir quais práticas são necessárias em cada situação.

Você deve analisar cada etapa da cadeia logística e estabelecer o que é preciso adquirir ou melhorar para que o processo atenda a todas as características da sua mercadoria.

Realize as mudanças pontuais

O estudo sobre as características e necessidades logísticas dos seus produtos só terá algum efeito se você estiver disposto a realizar as mudanças pontuais. Com as informações pertinentes em mãos, é preciso iniciar a parte prática da estratégia, melhorando a sua produtividade gradativamente.

Caso contrário, você apenas terá investido tempo e dinheiro em uma pesquisa que perderá valor a cada novo ciclo.

Garanta uma equipe preparada

A logística de nicho só se torna real quando a empresa conta com profissionais diferenciados e preparados para executar os processos no dia a dia. Afinal, são eles que estarão à frente das atividades.

Para isso, o melhor caminho é iniciar a estratégia já na seleção de novos colaboradores, destacando aqueles que apresentam perfis mais compatíveis com o seu planejamento.

Além disso, é preciso investir em treinamento e capacitação para o manuseio de tecnologias, equipamentos, entre outros.

Calcule o ROI de implementação

Por mais benéfica que uma estratégia possa ser, é preciso sempre comparar a realidade financeira da sua empresa com os investimentos necessários para colocá-la em ação.

Como explicado, a logística de nicho demanda grandes mudanças, aplicações financeiras e de mão de obra. Em resumo, não se trata de algo simples e pouco custoso.

Mas isso não significa que você não possa aplicá-la na movimentação dos seus produtos. Ainda o ROI de implantação seja alto, é possível contratar uma transportara terceirizada para desenvolver esse tipo de serviço.

Assim, você garante uma logística de nicho de qualidade e não precisa arcar com todas as intervenções necessárias no seu negócio.

Quais os benefícios da logística de nicho?

Será que a logística de nicho vale a pena mesmo? Quais as vantagens reais para as empresas que aplicam a estratégia? Saiba mais.

Maior efetividade no transporte

A logística de nicho não é conhecida à toa como logística inteligente. Aqui, o gestor precisa estudar as caraterísticas da carga antes de iniciar o processo prático, a fim de garantir o sucesso do serviço.

É esse ponto que torna a logística de nicho tão eficaz. Com maior preparo, você consegue executar e melhorar etapas complexas como carregamento, descarregamento e transporte das mercadorias.

Mais agilidade e menos falhas

Se você está mais bem preparado, tende a cometer um número menor de erros. Nesse sentido, a logística de nicho é um ponto importante para que a sua empresa se torne mais ágil nos serviços executados.

Por se tratar de uma estratégia de excelência, ela exige que os profissionais trabalhem em um novo patamar de qualidade, resultando em atividades mais dinâmicas e eficazes.

Destaque no mercado

Seja por ação própria ou pelo trabalho de uma terceirizada, se a sua marca mantém a qualidade alta mesmo trabalhando com produtos que demandam maior cuidado, ela se torna uma referência no mercado em médio prazo.

Com isso, você ganha vantagem competitiva e credibilidade junto aos clientes – que se sentem mais confiantes e motivados a adquirir os seus produtos.

Não há dúvidas como a logística de nicho pode transformar o seu negócio, tanto internamente quanto externamente. Porém, como indicado, é preciso analisar se o melhor caminho é uma implementação própria ou a contratação de uma parceira especializada. O importante é garantir destaque no mercado e serviços que correspondam às expectativas dos seus clientes.

Gostou do artigo? Que tal agora conhecer 5 ferramentas logísticas que ajudam a otimizar os processos da sua empresa?