paletes para armazenagem

Paletes na Logística: Entenda a sua importância

Empresários e gestores estão sempre buscando formas de tornar seus processos mais eficientes e menos custosos, por isso constantemente utilizam ferramentas e acessórios dentro de suas operações. A implementação dos paletes na logística, por exemplo, surgiu como uma iniciativa para alcançar esse tipo de objetivo.

A ideia é muito boa. Os paletes são ferramentas de baixo custo, mas oferecem um bom nível de segurança e organização dentro dos processos logísticos, o que influencia diretamente nos resultados e os lucros de cada operação.

Mas é claro que para alcançar essas vantagens é preciso não só entender como funciona a paletização, como também conhecer os tipos de aplicação dos paletes na logística. Para ajudar, preparamos este artigo completo para você. Confira.

Boa leitura!

O que é a paletização?

A paletização, basicamente, é o uso de paletes na organização e no cuidado das cargas logísticas. É um tipo de estratégia bastante utilizado nos galpões, armazéns ou locais em que ficam armazenadas as mercadorias. Mas, também, é possível utilizá-la nos transporte da carga.

Na prática, os paletes formam uma base para acomodar os produtos, garantindo que eles fiquem armazenados em um ponto sem ter contato com o solo e com o mínimo risco de avaria. Dentro da logística, os segmentos que mais utilizam essa estratégia são:

  • Indústria;
  • Atacado;
  • Varejo.

Em relação à produção, os paletes são feitos de diferentes materiais e se adequam a quase todo tipo de uso por parte das empresas. O modelo escolhido depende muito da característica da carga a ser acomodada ou até mesmo da forma de trabalho do setor logístico. Em geral, estes são os materiais utilizados na fabricação dos paletes:

  • borracha;
  • madeira;
  • plástico.

Quais são os tipos de paletização?

Assim como há modelos diferentes, também há formas diversas de utilizar os paletes na logística. A escolha ideal aqui também depende do tipo de carga a ser armazenada, bem como o espaço físico a ser utilizado.

Existem os tipos de paletização mais comuns, encontrados em quase toda empresa, e há também formas menos usuais, que são aplicadas em casos específicos.

Vamos conhecer os principais.

Bloco de empilhamento

Esse é o tipo de paletização mais simples, em que os paletes são colocados diretamente no chão e as mercadorias são condicionadas em cima. Uma desvantagem desse modelo é que ele só permite a retirada dos itens que estão em cima de forma rápida – para retirar os produtos da parte de baixo é preciso desfazer toda a estrutura.

Frames de armazenagem

Aqui os paletes são montados como decks móveis e se tornam estruturas praticamente fixas para armazenagem. A vantagem desse modelo é a possibilidade de estocar bastante mercadoria por determinado tempo sem ocupar tanto espaço.

Estante para paletes

A estante para paletes transforma de vez o seu estoque, sendo uma estrutura completa em que os paletes podem ser armazenados individualmente junto com as mercadorias. A grande questão é o grande espaço tomado, por isso é importante analisar as condições do local antes de optar por essa estratégia.

Quais as vantagens de usar paletes na logística?

Utilizar os paletes na logística é o tipo de açãao que só traz benefícios para a sua empresa. Claro, é preciso analisar alguns pontos antes de definir o modelo de paletização, mas, em geral, a sua operação só tende a ganhar. Entenda.

Organização e segurança

A primeira grande vantagem é a organização, pois as mercadorias passam a contar com uma estrutura própria no momento da armazenagem e movimentação.

Além disso, ao manter a carga sobre os paletes, você evita o contato direto com o solo e aumenta a segurança dos produtos. É, sobretudo, uma questão sanitária, evitando contaminação por contato com outras superfícies.

Produtividade

Se há maior organização, a sua equipe ganha em produtividade. Com um modelo de paletização definido, ninguém fica em dúvida durante a carga ou descarga dos produtos, pois há um processo claro a ser seguido.

Isso vale também para o momento de entrega ou coleta da mercadoria, com os paletes sendo a base para o uso correto das empilhadeiras e outros equipamentos. São ganhos que, no final, agilizam toda a operação logística.

Economia

Mesmo trazendo diversos benefícios para a sua empresa, o uso de paletes na logística é uma prática bastante econômica – sendo, com certeza, uma das estratégias de melhor custo-benefício dentro do setor.

A própria otimização operacional resultante da paletização garante que taxas de retrabalhos e desperdícios caiam gradativamente. Ou seja, você tem uma estratégia barata e que facilita o andamento de diferentes processos dentro da logística.

Enfim, além da economia e produtividade, é importante lembrar que o uso de paletes na logística diminui a chance de acidentes de trabalho. A paletização forma uma base muito mais segura para que os colaboradores se desloquem dentro dos galpões e movimentem as mercadorias para a armazenagem ou para o transporte.

Gostou do artigo? Continue no nosso blog e saiba agora como melhorar o recebimento de mercadorias da sua empresa.

sistema erp na área logística

Sistema ERP: Entenda a necessidade de implementar esse sistema

Há alguns anos, a rotina da maior parte das empresas era com planilhas, blocos de notas e pilhas de documentos guardados em diferentes lugares. Uma realidade que certamente atrapalhava a produtividade das equipes. Mas, a evolução tecnológica chegou e hoje temos o sistema ERP para ajudar.

Basicamente, o sistema ERP revolucionou o mundo corporativo. Uma solução que permitiu trocar toda aquela “desorganização” por uma ferramenta segura e inteligente. E os benefícios não se resumiram à melhor organização dos processos, as vantagens da tecnologia vão muito além – inclusive para a logística.

Para mostrar o quanto um sistema ERP pode otimizar o trabalho da sua empresa, preparamos este artigo abordando alguns dos pontos mais importantes sobre o assunto.

Boa leitura!

O que é um sistema ERP?

ERP é a sigla para Enterprise Resource Planning, um sistema de gestão inteligente que integra diferentes processos e setores de uma mesma empresa. A partir dessa única ferramenta, é possível compartilhar informações sobre áreas como:

  • Recursos Humanos;
  • Contabilidade;
  • Financeiro;
  • Compras;
  • Logística;
  • Vendas;
  • Fiscal.

Isso acontece, pois um ERP funciona com diferentes módulos, em que cada um corresponde a um setor ou processo específico. E mesmo funcionando de forma independente uns dos outros, os módulos podem “conversar” entre si e compartilhar dados.

Um sistema ERP completo é composto por 3 camadas:

  • Interface: parte do sistema visível aos usuários;
  • Processamento: corresponde aos comandos realizados pelo usuário;
  • Armazenamento: parte em que os dados são guardados com segurança.

Quais são os benefícios da utilização de um sistema ERP?

Como dito na introdução, um sistema ERP é capaz de trazer muito mais vantagens além da organização de processos. Confira abaixo alguns dos principais benefícios.

Facilita a tomada de decisão

Com um sistema ERP dentro da sua empresa você acaba de vez com as decisões tomadas a partir de “intuições” ou “achismos”. A ferramenta é capaz de munir os gestores com dados em tempo real, trazendo informações seguras e completas.

Isso torna a tomada de decisão muito mais simples, sem risco de duplicidade, conflito ou ruídos de comunicação. Até mesmo eventuais mudanças de cursos são mais fáceis de tomar com as informações fornecidas pelo ERP.

Torna as rotinas mais fluidas

Por permitir o compartilhamento instantâneo de informações, o sistema ERP deixa a comunicação interna muito mais fluida. Ainda que cada setor se atente ao seu módulo individual, os dados de outros departamentos ficam disponíveis para consulta.

Dessa forma, não há mais necessidade de se interromper rotinas para uma comunicação específica – por exemplo, o Setor de compras com o setor Financeiro. Bastam alguns cliques para que dúvidas sejam tiradas ou decisões sejam tomadas.

Reduz os custos

Sim, para implementar um ERP na sua empresa você precisa realizar um investimento inicial. Mas, analisando os benefícios citados, fica claro que se trata de uma implantação de ótimo custo-benefício.

O primeiro ponto, já dito na introdução, é que você dispensa a compra de outras ferramentas aleatórias para manter o controle de processos. Além disso, o sistema ERP acaba com ruídos de comunicação, diminuindo as chances de falhas humanas, retrabalhos e desperdícios.

Com o tempo, todos esses gastos deixam de pesar no seu caixa financeiro e os setores só tendem a crescer em produtividade.

Como o sistema ERP otimiza os processos de transporte da empresa?

Ainda hoje, há quem acredite que sistemas ERPs são voltados apenas para setores focados no administrativo, não sendo indicados para áreas como a Logística. Um ledo engano!

Como você pôde notar, trata-se de uma tecnologia que age em diferentes áreas de uma empresa, seja mais administrativa ou operacional. A logística não fica fora desse cenário, tendo etapas como o transporte sendo otimizadas.

Basicamente, a comunicação direta que o ERP permite entre os setores traz maior respaldo para decisões da logística. Por exemplo, o gestor logístico pode analisar os processos do setor financeiro e avaliar qual a melhor decisão a se tomar em relação ao transporte da empresa.

Se o fluxo financeiro atual não comporta mais uma frota própria, o gestor logístico já pode trabalhar em uma terceirização do serviço, diminuindo o peso em cima do financeiro da empresa. E esse é apenas um exemplo, a partir de dados seguros, a logística tende é muito mais efetiva no dia a dia.

Enfim, sem dúvida, o sistema ERP é o tipo de estratégia que só traz benefícios para a sua empresa. A implementação da ferramenta representa uma otimização que dificilmente será alcançada de outra forma. Por isso, da Logística ao Financeiro, invista em um ERP completo e aumente a performance das suas equipes.

Gostou do artigo? Ficou com alguma dúvida? Deixe o seu comentário.