fidelizar clientes na logistica

Fidelização de cliente: Como a logística pode te ajudar?

Quem nunca, antes de finalizar uma compra pela internet, acessou a parte de avaliações para verificar a credibilidade da empresa em relação ao cumprimento de prazo de entrega? Hoje em dia é uma ação quase natural, o que torna a logística algo fundamental para a fidelização de cliente.

Isso acontece, principalmente, porque para o cliente não há separação de funções. Atendimento, preço, qualidade do produto, logística, entre outros: para o consumidor tudo isso compõe a sua marca e faz muita diferença na experiência dele.

Nesse sentido, se uma etapa importante como a logística não apresenta um bom padrão de qualidade, a sua marca tende a sofrer com a perda de confiança por parte do consumidor. Por outro lado, com uma logística eficaz, a tendência é de aumento na taxa de fidelização de cliente.

Quer entender mais sobre a importância logística na retenção de usuários? Então, continue lendo e confira a nossa postagem completa sobre o assunto.

Boa leitura!

Como a logística pode ajudar a sua empresa na fidelização de cliente?

Que a logística faz muita diferença na experiência e fidelização de cliente não há como duvidar. Mas, como essa retenção acontece na prática? Para ficar mais claro, vamos detalhar as formas como o setor trabalha para o alcance deste objetivo.

Confira, abaixo, como a sua logística pode contribuir.

Cumprindo os prazos

Quando se fala de logística das empresas, a primeira associação que qualquer cliente faz é na entrega de produtos. Dessa forma, uma logística que não é capaz de cumprir os prazos de entrega não é bem-vista pelo consumidor.

Este é um ponto inegociável para a satisfação do cliente, sendo fundamental para que as suas expectativas em relação à empresa sejam cumpridas. Hoje em dia é muito comum que a pontualidade seja considerada mais importante que o preço ou a marca do produto na tomada de decisão do comprador.

Realizando entregas com qualidade

Tão importante quanto cumprir os prazos é fazer as entregas com qualidade, ou seja, garantir que o produto chegue às mãos do cliente sem avarias e com todas as características originais descritas durante a venda.

Afinal, mais frustrante do que esperar o item além do prazo acordado, é recebê-lo fora das condições ideais.

É claro que essa qualidade também implica no pós-venda, com a sua logística apresentando capacidade para realizar a troca ou o recolhimento de resíduos diretamente com o cliente ou em pontos estratégicos – através da logística reversa.

Mantendo a comunicação ininterrupta

Outra ação comum em grande parte dos clientes atualmente é o de acompanhamento do trajeto da mercadoria até a entrega. Além de averiguar o andamento do processo, esse monitoramento ajuda a controlar a ansiedade até o recebimento.

Porém, isso só é possível quando a logística trabalha com uma comunicação ininterrupta com o cliente. Uma comunicação por diferentes canais, permitindo, por exemplo, que o cliente acompanhe o rastreamento pelo site ou aplicativo ou interaja diretamente com alguém da empresa em caso de dúvida.

A falta desse tipo de comunicação é um dos principais motivos de reclamação de muitos usuários em relação à logística das empresas. Nesse sentido, ela é fundamental para a fidelização de cliente.

Por que uma transportadora faz toda a diferença?

Como vimos, a logística é capaz de aumentar e muito a fidelização do seu público. Porém, isso só é possível quando você entrega um serviço de alta qualidade e eficiência. Então, nada melhor do que garantir o bom rendimento contando com uma especialista no assunto.

Afinal, por mais que a sua empresa esteja focada em entregar uma ótima experiência para o cliente, é quase impossível conseguir isso tendo que se preocupar com diversas funções. Somente a logística conta com inúmeras etapas e demandas.

Por outro lado, ao contar com uma transportadora na parte logística, você não só estará repassando a responsabilidade para uma empresa especialista, como também terá a tranquilidade para focar em outros pontos centrais do seu negócio.

É uma forma inteligente de garantir todos os diferenciais que o seu cliente espera da sua logística e aumentar a credibilidade da sua marca.

Enfim, em tempos de grande concorrência, todos os detalhes são importantes para aumentar a fidelização de cliente. Embora a logística, por muito tempo, tenha sido pouco considerada quando para a atração e retenção de usuários, hoje já há um entendimento de que ela é primordial para o fortalecimento da marca e expansão de mercado. Então, analise as dicas apresentadas e explore ao máximo as possiblidades logísticas.

Gostou do artigo? Continue no nosso blog e confira agora 5 formas de melhorar a sua logística e garantir novos resultados.

resultados na logistica

Melhoria Logística: 5 formas de mudar e garantir resultados

A melhoria logística é um objetivo buscado por todo gestor do setor. Porém, muitos não conseguem alcançá-la simplesmente porque não sabem por onde começar ou em quais pontos devem focar, assim, em tentativas aleatórias, acabam se frustrando.

A melhoria logística deve seguir um planejamento, no qual diferentes fatores são analisados e aperfeiçoados gradativamente. Por exemplo, a otimização pode ser desde a automação do processo de armazenagem até maior pontualidade nas entregas da transportadora. Sem um trabalho em cima de ambos os pontos, é mais difícil alcançar a melhoria logística.

Mas, qual é o conceito real de melhoria logística? E como colocá-la em prática na empresa? Se você está com essas dúvidas, continue lendo e confira a nossa postagem completa sobre o assunto.

Boa leitura!

O que é a melhoria logística?

A melhoria logística é baseada no conceito da “melhoria contínua” que, por sua vez, tem o seu cerne na filosofia empresarial japonesa. Nesta visão, a melhoria só é possível quando há envolvimento de todos os funcionários e players participantes.

Em outras palavras, para que a melhoria logística na sua empresa seja real, você precisa envolver não só os colaboradores, mas também parceiros diretos como transportadoras e fornecedores. Se algum desses não estiver empenhado no mesmo objetivo, a melhoria tende a ser parcial.

Mas, quando todos participam, a melhoria logística consegue tornar o ambiente de trabalho mais eficaz, aperfeiçoar a coletividade e garantir maiores resultados para o setor e, por consequência, para a empresa.

Como trabalhar a melhoria logística?

Como dito, não adianta querer realizar uma melhoria logística de forma aleatória, é preciso seguir um passo a passo para que os verdadeiros pontos fracos sejam trabalhados. Confira.

1. Faça uma análise da situação atual

A melhoria logística deve começar por uma análise criteriosa e verdadeira da situação atual do setor. Uma avaliação em que os pontos fracos e as falhas são identificados para os próximos passos.

2. Faça as perguntas certas

A análise inicial é importante para se ter uma ideia real sobre a situação da logística, mas para apontar os problemas de forma exata você precisa fazer as perguntas certas. Por exemplo:

  • O que está impedindo que esta etapa logística seja mais eficiente?
  • Qual o principal entrave apontado pelos colaboradores?
  • Como podemos eliminar estas ineficiências?

Realizar essas perguntas será fundamental tanto para encontrar as melhores soluções quanto para definir os próximos objetivos.

3. Defina os objetivos

Detalhados os problemas e os obstáculos para a melhoria logística, é o momento de definir os objetivos. Eles precisam ser claros e dentro da realidade da sua empresa. Não adianta estabelecer uma meta inalcançável, isso só trará frustrações.

Um objetivo muito comum dentro do setor logístico, por exemplo, é o aperfeiçoamento da entrega. A sua meta neste ponto pode ser melhorar a taxa de pontualidade ou diminuir a taxa de avarias dos produtos entregues. O importante é que sejam fatores que possam ser melhorados a partir de algumas decisões.

4. Coloque em prática as mudanças

Agora que você já sabe o que fazer e tem os objetivos definidos, chegou a hora de colocar a “mão na massa”. É preciso começar as mudanças para que a melhoria logística comece a tomar forma.

Neste ponto, não hesite em fazer alterações caso necessário. Tenha em mente que antes de tomar qualquer decisão, o processo passou por várias etapas de estudo. Então, se a conclusão for, por exemplo, pela troca do parceiro transportador, busque por outro mais alinhado com o seu padrão. Se for pela eliminação de processos manuais, invista em tecnologia e soluções inteligentes.

5. Meça e apresente os resultados

Para saber se os objetivos estão sendo atingidos você precisa ir além “do olhar”, é necessária uma medição correta a partir de KPIs também definidos previamente. São os KPIs que apontaram, por exemplo, se a taxa de entregas ao cliente melhorou depois da mudança de transportadora.

Além disso, tão importante quanto medir os resultados, é apresentá-los às partes interessadas. Afinal, como explicado, uma verdadeira melhoria logística demanda a participação de todos. Dessa forma, parceiros e colaboradores devem estar cientes sobre o progresso ou não dos objetivos traçados em cada estratégia.

Enfim, antes de tomar qualquer decisão planeje bem cada passo e trabalhe a mentalidade da sua equipe, pois dificilmente um processo de melhoria logística será bem-sucedido se todos não estiverem focados. Comece sempre pelo mais simples e feche parcerias que já invistam também nesse tipo de aperfeiçoamento.

Gostou do artigo? Continue no nosso blog e confira agora como uma boa gestão financeira impacta toda a sua logística.

logistica loja de roupas

Indústria Têxtil: Por que adotar o transporte de cargas fracionada

Entre os mercados que mais evoluíram em razão da tecnologia e globalização, a indústria têxtil certamente é um dos que mais se destaca. Com clientes mais conectados e buscando novidades de maneira contínua, as empresas do segmento precisam ser muito mais dinâmicas.

Para se ter uma ideia, antes da popularização da internet, as grandes marcas lançavam, no máximo, 4 coleções por ano – equivalente as 4 estações do ano. Porém, hoje, para manter a competitividade e o alto volume de consumo, há uma necessidade de 6 ou mais lançamentos anuais.

Claro que essa grande mudança de cenário impacta diretamente na logística, responsável por levar as novas coleções para os revendedores e clientes finais. Uma indústria têxtil mais dinâmica pede um transporte de carga mais compatível com a sua necessidade, algo como a carga fracionada.

É justamente sobre o tipo de transporte e a importância dele para indústria têxtil que falaremos a seguir. Continue lendo e confira.

Boa leitura!

O que é o transporte de cargas fracionadas?

Na modalidade convencional do transporte de cargas a sua empresa contrata uma transportadora para levar as mercadorias da melhor maneira possível. Acontece que nem sempre a carga transportada tem volume suficiente para ocupar todo o espaço do veículo, ocorrendo assim a subutilização do equipamento.

No final, isso resulta em alto gasto operacional e baixo retorno financeiro para o seu negócio, pois além de pagar pelo preenchimento completo do veículo, ela precisa arcar sozinhas com todas as taxas vigentes.

Para otimizar essa situação e melhorar os valores financeiros para todos os envolvidos, o setor de transporte criou a modalidade de carga. Com ela, é possível realizar o transporte sem que a mesma empresa arque com todas as despesas.

Funciona assim: a sua empresa compartilha o espaço dentro do caminhão com cargas de segmentos semelhantes. Dessa forma, o veículo sai preenchido, mas com volumes de diferentes usuários.

Todos os participantes rateiam os custos do transporte, como taxas e impostos, além disso, cada um só paga o valor do espaço utilizado no veículo. O resultado é um caminhão utilizado de maneira completa e empresas enviando suas mercadorias a um custo menor.

Por que adotar o transporte de carga fracionada na indústria têxtil?

Uma das peculiaridades da indústria têxtil é que ela conta com quantidade grande revendedores. São inúmeras lojas de roupas e tecidos que vendem as mesmas coleções durante o ano.

Esse detalhe, mais o aumento do consumo atual, faz com que um fabricante precise enviar muitas remessas em um curto período de tempo. Se for pagar integralmente por todos esses envios, certamente o fabricante terá muitas dificuldades.

É aí que entra a importância da carga fracionada. Ela representa ótimas vantagens para a logística da indústria têxtil. Confira.

Redução de custos

Este é, sem dúvida, o principal benefício da carga fracionada para a indústria têxtil. Sem a necessidade de arcar com todos os custos sozinho, você consegue diminuir o gasto operacional e controlar melhor as finanças da empresa.

Facilidade na definição das prazos

Sem a preocupação de ter que preencher o veículo por completo a fim de equilibrar os custos, a sua empresa não precisa acumular pedidos para envio. Isso possibilita que os prazos de entrega não fiquem tão extensos e sejam cumpridos dentro do prazo.

Melhor ROI

Com a diminuição de custos em razão do modus operandi da carga fracionada, você consegue controlar o fluxo financeiro da logística. Em médio tempo, o Retorno Sobre Investimento (ROI) tende a melhorar a cada nova venda.

O que considerar para escolher a melhor transportadora para a sua indústria têxtil?

Para os benefícios da carga fracionada sejam reais, é preciso escolher corretamente a transportadora que realizará a operação. Confira.

Cumprimento dos prazos

O primeiro ponto a ser analisado é se a transportado apresenta bom histórico no cumprimento dos prazos. Afinal, os lucros só aumentarão se os clientes tiverem uma boa experiência de entrega e continuarem comprando com a sua empresa.

Capacidade no transporte têxtil

Embora não revenda itens perecíveis, a indústria têxtil também apresenta suas próprias peculiaridades. E na hora de escolher a sua transportadora, você deve se certificar a empresa tenha condições de atender a todas essas características durante a operação logística.

Enfim, a partir da carga fracionada, a indústria têxtil é capaz de dinamizar o seu próprio logística e controlar os altos custos operacionais. Porém, como explicado, essas vantagens só são possíveis quando você escolhe uma transportadora verdadeiramente capacitada para executar a modalidade de carga fracionada.

Entre em contato e faça a cotação para o envio de mercadorias da sua indústria têxtil.

entregas no e-commerce

Prazo de Entrega: 5 passos para aumentar a satisfação do cliente

Cumprir o prazo de entrega é uma das formas mais inteligentes de aumentar a satisfação do cliente. Não à toa, é o detalhe que está sempre nos radares dos gestores para melhorias e aperfeiçoamentos.

Uma preocupação bem simples de entender, afinal, um consumidor que não recebe a sua mercadoria dentro do prazo tende a ficar chateado e pouco complacente com a empresa. Da mesma forma que aquele que tem a sua expectativa correspondida tende a se tornar um cliente promotor e fiel.

Mas, se o prazo de entrega é tão importante para aumentar a satisfação do cliente, como otimizá-lo na sua empresa? Para saber mais, continue lendo e confira 5 dicas que preparamos para você.

Boa leitura!

O que é o prazo de entrega?

O primeiro ponto para aumentar a satisfação do cliente nesse sentido é deixar claro o que é o prazo de entrega. Ainda que o conceito seja simples para você, nem sempre o usuário tem essa expertise e acaba reclamando de situações que fogem do processo.

Basicamente, o prazo de entrega é o processo que engloba desde o momento em que a compra do produto é feita pelo cliente até a entrega final. Um trabalho que se relaciona diretamente com diferentes processos, tais como:

  • separação das mercadorias;
  • liberação dos documentos;
  • deslocamento do veículo.

Por isso é importante o cliente conhecer não só o conceito, mas também os processos que impactam o prazo de entrega.

Como aperfeiçoar o prazo de entrega e aumentar a satisfação do cliente?

Agora, você precisa trabalhar práticas diárias para otimizar o prazo de entregar e aumentar a satisfação do cliente.

Confira 5 dicas.

1. Melhore a comunicação interna

Não há como você otimizar um serviço que envolve tantas etapas sem uma comunicação eficiente, não é mesmo? Mas, ainda que isso seja uma questão óbvia, por causa da rotina intensa, muitas empresas “pecam” justamente nesse detalhe.

Por isso, antes de partir para mudanças mais práticas, é preciso parar e testar o nível de comunicação interna e externa. É necessário se certificar, por exemplo, se as equipes de Venda e Estoque estão em plena sintonia, assim como as do Financeiro e Compras.

Além disso, vale analisar se parceiros como transportadores e fornecedores contam com uma comunicação fluída, facilitando o trabalho de todos no dia a dia.

2. Mantenha a organização por prioridades

Em uma empresa com organização falha, é comum que as prioridades mudem a todo tempo. Por exemplo, o que era urgente de manhã perde o posto para algo “mais urgente” de tarde.

Não deixe que essa situação seja normal na sua empresa. Até porque, você não conseguirá melhorar o prazo de entrega sem a mínima organização das prioridades.

Defina uma ordem a ser seguida por todos e garanta que as equipes trabalhem de forma “automática” em relação às prioridades, assegurando que o prazo de entrega não fique comprometido independentemente da intensidade do dia.

3. Agilize a emissão dos documentos

Uma das questões mais burocráticas e que pode afetar diretamente o prazo de entrega é a emissão dos documentos. Em uma única compra, por exemplo, podem ser necessários documentos de diversos processos, tais como:

  • preparação de expedições;
  • documentação do veículo;
  • confirmação de recursos;
  • confirmação de frete.

Todos esses detalhes tomam muito tempo e acabam atrasando o processo de entrega. Por isso é importante não só o trabalho prévio, mas também a utilização de soluções tecnológicas para a emissão de documentação sem nenhuma informação equivocada.

Quanto melhor você organizar a emissão e o envio dos documentos, mais rápido a mercadoria tende a ser transportada.

4. Diminua os processos manuais

Complementando a dica anterior, a implementação de soluções tecnológicas agiliza não só os processos mais burocráticos como também os mais práticos, como a separação de mercadorias.

Com um software especialista, por exemplo, a equipe de estoque consegue saber rapidamente em que parte se encontra determinado item, além de detalhes como lote e validade. Fora isso, a tecnologia facilita e muito a comunicação entre todos os profissionais da empresa – e também os parceiros.

5. Conte com uma transportadora experiente

Além de todos esses pontos, um detalhe que crucial para aumentar a satisfação do cliente em relação ao prazo de entrega é o trabalho da transportadora. Afinal, por mais que a rotina interna seja perfeita, tudo pode ser colocado em risco se a transportadora não fizer a sua parte corretamente.

Nesse sentido, vale a pena avaliar o nível de qualidade do seu parceiro atual no quesito entrega. Tenha em mente que, para o cliente, todo o processo é feito pela sua marca. Sendo assim, a transportadora deve seguir padrão e valores parecidos com os da sua empresa.

Prime por um parceiro experiente, com know how  e que conte com uma frota capaz de suprir todas as suas necessidades.

Enfim, com as medidas corretas e uma transportadora capacitada, você conseguirá aumentar a satisfação do cliente em relação ao prazo de entrega gradativamente. E para manter o nível desejado, realize pesquisas periódicas e defina KPIs de avaliação para a sua equipe e parceiros.

Gostou do artigo? Continue no nosso blog e confira agora dicas de como melhorar a sua logística em datas comemorativas.

ecommerces retomada pandemia

3 tendências para e-commerce pós pandemia

Mesmo com o país passando por um período mais complexo em diversas frentes, o e-commerce foi um dos setores que conseguiu manter e até aumentar o seu faturamento. Claro, isso se deve muito ao fato de muitas pessoas ficarem isoladas durante este período. Mas, a pergunta que fica é: após a pandemia, quais serão as tendências para e-commerce?

O fato é que com a vacinação em andamento e a vida voltando ao “normal” para a maior parte da população, logo o e-commerce voltará a disputar em pé de igualdade com as lojas físicas. Nesse sentido, é importante ficar atento em tudo o que foi desenvolvido durante a pandemia e investir nas melhores ideias no futuro próximo.

Para ajudar você nesse novo desafio, preparamos este artigo com 3 ótimas dicas de tendências para o e-commerce no pós-pandemia. Continue com a gente e saiba em quais estratégias você já deve começar a trabalhar.

Boa leitura!

1. Tendências para e-commerce: investimento em omnichannel

No período de pandemia, até mesmo os clientes que tinham pouca intimidade com a tecnologia aprenderam a “se virar” e descobriram a comodidade tecnológica. No pós-pandemia, certamente, não será diferente.

Para isso, os e-commerce terão que investir cada vez mais no atendimento omnichannel, a estratégia que permite o cliente ter um experiência praticamente perfeita em todos os canais da sua empresa.

Tenha em mente que hoje, em geral, a pesquisa do cliente já começa pelo celular, encontrando o telefone ou o site da empresa para o primeiro contato. E, caso a compra não seja feita nesse primeiro ato, ele vai querer continuar de onde parou na próxima vez, ainda que seja por outro canal.

Como uma estratégia omnichannel você pode oferecer essa facilidade para o cliente e entrega-lo uma experiência diferenciada. No omnichannel os seus canais “conversam” entre si e não necessitam a reinicialização do processo a cada novo contato.

Então, não hesite em investir no omnichannel como uma das fortes tendências para e-commerce no futuro próximo.

2. Tendências para e-commerce: atendimento personalizado

Sim, o omnichannel traz um diferencial para a sua empresa, mas ele só é uma ferramenta para a personalização do atendimento. O consumidor atual espera por mais.

Pense em quantos posts interativos você viu nas redes sociais das empresas durante a pandemia. Quantos comentários “descolados”, respostas imediatas, entre outros.

O cliente que passou este período mais conectado como nunca se acostumou com esse atendimento diferente, mais humano, mais real. E entre as tendências para e-commerce, essa é, sem dúvida, a mais esperada.

Claro que isso não se resume às redes sociais da sua marca – até porque para um atendimento omnichannel você precisa de diversos canais. Site, telefone, e-mail, plataformas sociais, entre outros: tudo deve apresentar o mesmo nível de atendimento e corresponder ao perfil atual do seu público.

Seguindo um padrão de qualidade e entregando uma interação de acordo com as expectativas do usuário, você certamente manterá os bons números no pós-pandemia.

3. Tendências para e-commerce: aperfeiçoamento logístico

Ainda que o e-commerce em geral tenha faturado alto nos últimos tempos, muitas empresas não conseguiram aproveitar o momento por não apresentarem uma logística preparada. Sim, vários e-commerce só perceberam que tinham uma logística defasada quando esta foi verdadeiramente demandada.

Cumprimento de prazos, combustível alto, manutenção fora do padrão, veículos obsoletos: vários fatores importantes dentro da logística não conseguiram corresponder à demanda do e-commerce durante a pandemia.

Por isso, uma tendência que já está sendo trabalhada pelos grandes empreendedores é o aperfeiçoamento logístico de seus negócios. Obstáculos como veículos antigos, falta de manutenção e contratações, por exemplo, estão sendo resolvidos com a terceirização logística – a maneira mais inteligente de garantir produtividade e controle de custos para o seu e-commerce.

O aperfeiçoamento logístico também passa pela automatização de processos. Afinal, o crescimento do e-commerce não permite mais que uma empresa seja competitiva mantendo atividades manuais ou a partir de ferramentas ultrapassadas. A sua logística precisa ser moderna e eficaz.

Enfim, o e-commerce brasileiro já demonstrou que mesmo em momentos complicados ele é capaz de oferecer um cenário interessante para os empreendedores. Por outro lado, também ficou a lição de que só as marcas bem preparadas conseguem alcançar bons resultados nesses períodos de maior pressão.

Então, não fique para trás. Confira as nossas dicas apresentadas e comece a investir hoje mesmo nas principais tendências para e-commerce no pós-pandemia.

Gostou do artigo? Para conhecer outras dicas sobre gestão eficiente no e-commerce, confira o nosso e-book especial sobre o assunto.