trabalhar com logística

Profissional de Logística: 5 dicas para se destacar em 2022

Quando falamos de um profissional de logística hoje, estamos falando de alguém essencial para o sucesso das empresas. Afinal, é papel deste profissional gerir uma das áreas mais estratégicas de qualquer negócio, buscando um equilíbrio entre custo e produtividade.

Por exemplo, sem um profissional capacitado, a logística da sua empresa pode ruir e fazer com que as atividades do dia a dia simplesmente travem. Com isso, você deixa de movimentar e vender os produtos e os clientes ficam sem consumir ou receber as entregas. Ou seja, um cenário de verdadeiro caos para todos.

Mas, em 2022, um profissional de logística precisa ser muito mais que estrategista, ele preciso ser acima da média. Mas, como conseguir isso? É exatamente o que mostraremos no post de hoje. Continue lendo e confira 5 dicas para se tornar um profissional de logística diferenciado este ano.

Boa leitura!

1. Dicas para um profissional de logística: atendimento ao ciclo completo do produto

Um profissional de logística em 2022 deve ser um gestor pessoa capaz de acompanhar de forma real todo o fluxo logístico do produto da sua empresa. Ele precisa conhecer de cor todas as atividades que envolvem o processamento de um pedido. Ou seja, deve ter o domínio sobre:

  • preparação do pedido;
  • transmissão do pedido;
  • recebimento do pedido;
  • entrega final do pedido.

2. Dicas para um profissional de logística: gestão de estoque e armazenamento

Alguns especialistas dizem que o sucesso de uma operação se define no armazenamento. Se ele acontece como o esperado, as chances de bons resultados são enormes. Mas, caso o processo não flua corretamente, é muito provável que a operação logística não alcance o objetivo.

Nesse sentido, um bom profissional de logística em 2022 precisa ser capaz de desempenhar um papel diferenciado em relação ao estoque, dominando técnicas e estratégias que abranjam todo o processo de armazenamento, tais como:

  • Controle da produção;
  • Controle de pedidos e entregas;
  • Controle de reposição de mercadoria;
  • Preparação para ocorrências: roubo, avaria etc.

3. Dicas para um profissional de logística: controle sobre os custos logísticos

Como dito na introdução, um dos maiores objetivos, e também desafios, de qualquer gestor logístico é equilibrar os custos e a produtividade da sua equipe. Os gastos devem sempre estar dentro da realidade da empresa.

Para que isso seja possível, o profissional de gestor precisa conhecer os custos que envolvem as práticas logísticas, garantindo que eles não sejam ultrapassados e não comprometam o bom andamento do negócio.

É fato que a logística é um setor custoso, portanto não há como fugir dos gastos. No entanto, ao conhecer todos os gastos, o gestor consegue redimensioná-los e entender quais podem ser flexibilizados a cada mês ou a cada operação. Entre os principais custos dentro da logística, estão:

  • Diretos e indiretos;
  • Fixo e Variáveis;
  • Armazenagem;
  • Mão de obra;
  • Transporte;
  • Tecnologia.

4. Dicas para um profissional de logística: Gestão de transporte

Outro ponto fundamental dentro da logística é a gestão de transporte, afinal, a movimentação externa das mercadorias deve corresponder às necessidades da empresa e dos clientes.

Como um profissional moderno, o gestor logístico deve estar preparado para analisar e tomar decisões importantes em relação a essa etapa. Por exemplo, é responsabilidade do gestor definir se é mais viável para a empresa contar com uma frota própria ou optar por estratégias menos custosas como a terceirização.

Como vimos no tópico anterior, a parte do transporte é uma das que mais demandam financeiramente dentro da logística. Por isso, um profissional de logística em 2022 deve tomar decisões que equilibrem as contas e mantenham um transporte de qualidade.

5. Dicas para um profissional de logística: aperfeiçoamento e autoconhecimento

Todos os pontos apresentados até aqui são importantes para que, em 2022, como profissional de logística, você esteja preparado para corresponder às demandas dos clientes e do mercado de maneira geral.

Porém, como diz o ditado popular: “Conhecimento é poder”. Sendo assim, para se diferenciar dos demais, você deve sempre buscar novos conhecimentos e estratégias. Tenha sempre em mente que o que fica parado no tempo acaba se tornando obsoleto.

É importante manter os estudos, investir em treinamentos e novas estratégias para se aperfeiçoar e estar sempre em sintonia com as tendências do setor.

Enfim, essas foram as nossas dicas que ajudarão você a se tornar um profissional de logística mais bem-preparado em 2022. Analise todas as informações e comece sem demora a colocar todos os planos em ação.

Gostou do artigo? Continue no nosso blog e confira agora algumas das tendências da logística para 2022.

mulher logística

Mulheres na Logística 2022: Liderança e Representatividade

Há alguns anos, debater sobre a participação de mulheres na logística parecia algo fora da realidade. Felizmente, a situação hoje em dia é completamente diferente. As mulheres atuam forte no setor, entregando resultados importantes em diferentes etapas de uma operação logística.

No entanto, mesmo com tantos avanços, não há como negar que a logística continua sendo predominante um ambiente masculino. Ou seja, ainda é possível caminhar bastante nesse sentido, trazendo maior igualdade entre os gêneros, tanto em quantidade quanto em valorização.

No mês da mulher, nada melhor do que discutimos esse tema e trazermos informações sobre o panorama das mulheres na logística aqui no Brasil. Continue com a gente e confira.

Boa leitura!

Os números das mulheres na logística

Como dito, nos últimos anos houve uma evolução interessante no número de mulheres na logística no nosso país. Desde 2019, antes de iniciar a pandemia de Coronavírus no mundo, a contratação da força feminina no setor vem sendo destacado por sites e veículos de comunicação especializados.

Um estudo recente, por exemplo, mostrou um crescimento de 229% no número de mulheres atuantes no segmento logístico, principalmente em áreas como transporte e liderança internas de galpões e armazéns.

Um cenário impressionante, ainda mais se considerarmos que há algumas décadas o máximo que encontrávamos eram mulheres atuando em cargos administrativos ou auxiliares.

Mas, o que permitiu essas mudanças?

Quando se trata de avanços que impactam toda uma sociedade, fica claro que as mudanças acontecem em razão de um grupo de diferentes fatores. Desde a incansável luta de grupos não governamentais que batalham pela busca da igualdade até campanhas de diversas esferas públicas para incentivar a participação de mulheres em todos os setores do mundo corporativo.

Mas, sem dúvida, um dos maiores aliados para essa grande mudança foi o maior acesso à informação. Com a internet e a globalização, paradigmas puderam ser quebrados e barreiras superadas. Afinal, com mais informação também vem maior conhecimento e preparo.

Hoje, empresários e gestores têm ciência de que uma ótima operação logística não se faz com força braçal aleatória, mas sim com estratégias inteligentes.

Diante disso, fica claro de que o setor necessita de profissionais que saibam trabalhar de forma mais estratégica, independentemente do gênero.

O resultado é que novas oportunidades surgem para que as mulheres consigam desenvolver o seu profissionalismo com postura, liderança e, acima de tudo, respeito.

O que ainda pode melhorar para aumentarmos o número de mulheres na logística?

Apesar de todos os avanços citados, não há como negar que ainda temos muito caminho a evoluir. A proporção de homens e mulheres dentro do setor ainda bastante é desigual, isso considerando diferentes quesitos, tais como:

  • Posicionamento hierárquico;
  • Plano de carreira;
  • Salários.

Podemos dizer que esse desnivelamento está diretamente ligado à questão cultural, quando a visão do “braçal” ainda predominava no setor. Por mais que tenhamos superado bastante essa barreira, não há como negar que ainda há muitos empresários que sustentam esse conceito retrógado.

Nesse sentido, uma mudança real e completa no mercado depende de um processo contínuo de mindset e de cultura dentro das empresas. É preciso reforçar diariamente a importância do profissionalismo acima de visões pessoais, transformando a cultura organizacional a partir da base. Essa é a melhor forma para que as profissionais continuem a ganhar mais espaço.

As mulheres na logística da RDR

Como dito, as empresas têm um papel fundamental nessa transformação de pensamento e em um maior equilíbrio entre homens e mulheres na logística. Quanto maior o número de instituições que trabalham dentro dessa visão, mais rápido e real tende a ser o processo de mudança.

A RDR Soluções Logísticas entende essa relevância e faz a sua parte para garantir uma realidade mais igualitária para todos. Aqui, as mulheres sempre encontram as portas abertas para uma jornada profissional de sucesso.

No nosso quadro atual, por exemplo, contamos com 30 mulheres na equipe, sendo 2 delas em cargos de liderança e decisão. Estamos orgulhosos de nossas profissionais e entendemos que elas são essenciais para o nosso sucesso enquanto empresa logística.

Enfim, essas foram algumas das informações importantes sobre o panorama das mulheres na logística aqui no Brasil. Há muitas conquistas a se comemorar, mas sem perder a visão de melhoria no futuro. A boa notícia é que um cenário inovador e muito mais justo e equilibrado dentro do setor é algo cada vez mais possível.

Gostou do artigo? Continue no nosso blog e confira agora algumas tendências e inovações dentro do setor logístico para os próximos anos.

dicas de logística para páscoa

Logística na Páscoa: Como se preparar?

No final de fevereiro, supermercados, atacadistas e demais estabelecimentos comerciais já começam a montagem das parreiras para a exibição dos ovos de Páscoa. A partir disso, o cliente já sabe que chegou o momento mais doce do ano. E, os gestores, por sua vez, sabem que precisam ter pronta a logística na Páscoa.

Agora, mais uma vez, a tão esperada data está chegando. E se para os clientes a Páscoa representa apenas festa e diversidade dos ovos de chocolate, para as empresas representa muito trabalho e estudos sobre conceitos como a sazonalidade.

É preciso lidar não somente com a expectativa dos clientes, mas também com o fato do aumento exponencial de uma única modalidade de produto. Mas, como estar preparado para a logística na Páscoa? É exatamente isso que veremos no post de hoje. Confira.

Boa leitura!

Por dentro da sazonalidade

Como você deve saber, a sazonalidade é a presença de variações que acontecem em períodos específicos do ano. A parte interessante é que ela pode ser negativa ou positiva, dependendo como a sua empresa lida com a situação.

O fato é que, querendo ou não, a sazonalidade sempre traz algum tipo de impacto. Desde o aumento do estoque até as expectativas dos clientes, a empresa precisa estar preparada para diversas mudanças.

No período da Páscoa, por exemplo, o consumo de ovos e produtos de chocolate cresce significativamente, concentrando a atenção de quase todos os setores do supermercado ou atacado, principalmente a logística, que precisa estar atenta a todos os detalhes para que o período sazonal represente um impacto positivo para os cofres da empresa.

A sazonalidade e a logística

Como dito, a sazonalidade interfere diretamente na logística, pois o setor é o responsável por garantir que o volume do produto sazonal corresponda à demanda. Mas é claro que, para isso, é necessário criar uma estratégia que esteja de acordo com a realidade do setor e da empresa.

Quando falamos da logística na Páscoa, estamos falando de uma preparação que precisa começar de forma bastante antecipada, tendo em vista que os ovos de chocolate devem estar nas prateleiras mais de 1 mês antes da data oficial.

Como a logística compreende várias etapas, como separação, armazenamento e expedição, o gestor deve assegurar um alinhamento de equipes internas e externas, bem como, um trabalho bem nivelado com os parceiros transportadores.

Em resumo: sem uma logística bem-preparada, a sazonalidade acaba se tornando somente uma grande dor de cabeça para o supermercado ou atacado. Porém, quando ela é bem executada, os frutos tendem a ser interessantes.

Como realizar o transporte dos ovos de chocolate com eficiência?

A cada ano no Brasil são produzidas e distribuídas toneladas de ovos de Páscoa durante o período sazonal. Quando as empresas conseguem converter esse volume em vendas, todos saem ganhando.

Mas, quando se trata do transporte de produtos tão frágeis, a logística deve adotar uma série de medidas para assegurar a integridade física, bem como a qualidade, da mercadoria durante todo o processo e evitar surpresas negativas tanto para as empresas quanto para os clientes finais.

Entre os pontos que não podem faltar durante o transporte, estão

  • Veículos apropriados para o transporte com temperatura controlada;
  • Manipulação cuidadosa dos ovos de chocolate;
  • Acondicionamento seguro dos produtos;
  • Embalagens protetoras resistentes;
  • Armazéns climatizados.

Como construir um planejamento para a logística na Páscoa?

Como dito ao longo do texto, a movimentação da logística na Páscoa precisa começar com meses de antecedência, afinal, para muitos produtores, a data é basicamente o momento mais importante do ano.

O planejamento deve considerar todas as etapas logísticas até a entrega final nos pontos de venda. Desde a coleta inicial até o agendamento de entrega da transportadora precisam estar no radar do gestor.

Também é importante trabalhar o controle de inventário, principalmente se o supermercado ou atacado contar com diversas filiais. Esse detalhe garantirá que todas as lojas recebam a quantidade correta de ovos.

Além de tudo isso, o seu planejamento da logística na Páscoa deve contemplar a participação de transportadoras qualificadas e com experiência na movimentação desse tipo de produto. Afinal, o nível de qualidade dos processos fora da empresa é o que dirá se você conseguirá entregar todo o volume necessário para a data.

Enfim, a sazonalidade é sim um período que apresenta seus desafios. Porém, com a preparação correta e com parceiros experientes, a tendência é que a sua logística na Páscoa seja capaz de corresponder à demanda e garantir a satisfação do cliente no final do feriado.

Gostou do artigo? Continue no nosso blog e confira agora como receber mercadorias do jeito certo e evitar prejuízos.

gestão de supermercados e atacadistas

Como aplicar Boas Práticas para Supermercados e Atacadistas

Nunca se falou tanto em higiene e saúde no mundo profissional. Depois de uma pandemia sanitária que impactou a todos, se tornou praticamente impossível não discutir esses tópicos dentro das empresas. Hoje, podemos afirmar que as boas práticas para supermercados e atacadistas deixaram de ser algo convencional para se tornarem essenciais.

Afinal, não há maneira melhor de garantir a higienização correta de alimentos e objetos do que definindo boas práticas de manipulação antecipadamente. Com uma cartilha preparada, as chances de falhas neste assunto se tornam mínimas.

Mas, será que você sabe o que são essas boas práticas para supermercados e atacadistas e como aplicá-las no dia a dia da sua empresa?

Para ajudar você, preparamos este artigo abordando esses e outros tópicos sobre o assunto. Confira.

Boa leitura!

O que são as boas práticas de manipulação?

O primeiro ponto que devemos entender é que as boas práticas para supermercados e atacadistas não são “caprichos” ou mesmo diferenciais de uma empresa. Na verdade, elas são normas estabelecidas desde 2004.

Naquele ano, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) definiu regras de higiene que deveriam ser seguidas por todos os estabelecimentos do ramo alimentício. As normas saíram na Resolução RDC 216/2004.

Em outras palavras, as boas práticas de manipulação são processos definidos por um órgão federal que detalham procedimentos a serem adotados por empresas de alimentação no intuito de assegurar a qualidade higiênico-sanitária e a conformidade dos alimentos com a legislação.

Em outras palavras, ao não aplicar esses conceitos no dia a dia, você não só estará colocando a saúde dos clientes em risco, também estará correndo um grande risco de multas e sanções.

Como aplicar as boas práticas para supermercados e atacadistas?

Entendendo a essencialidade das boas práticas para supermercados e atacadistas, o próximo passo é saber como, de fato, aplicá-las na rotina da sua equipe.

Se está com dúvidas, confira abaixo algumas dicas que preparamos para você.

Higienize todos os equipamentos da empresa que têm contato direto com os alimentos

A primeira ação a se tomar é certificar-se de que tudo que tem contato direto com os alimentos é devidamente higienizado. Afinal, não é incomum que os produtos sejam contaminados justamente na mudança de um local para o outro.

Assim, em relação aos equipamentos, você deve:

  • Higienizar todos os objetos que têm contado com as máquinas;
  • Manter o lixo afastado desses equipamentos;
  • Lavar e higienizar tudo antes e após o uso.

Garanta um ambiente seguro e arejado

Outro ponto que não pode passar despercebido é o ambiente em que os processos ocorrem. O local, além de seguro, precisa ser asseado. Para isso, você deve:

  • Cuidar da manutenção predial, focando no conserto de infiltrações, rachaduras, goteiras e tudo que possa facilitar a infestação de umidade;
  • Realizar limpeza diária do estabelecimento como um todo;
  • Seguir a manutenção correta da parte elétrica.

Não descuide da higiene durante o preparo dos alimentos

Mesmo que a sua empresa não fabrique produtos finais para revender, é comum que supermercados e atacados contem com espaços para alimentação dos funcionários. Dessa forma, o preparo dos alimentos não pode fugir das boas práticas.

Aqui, os cuidados com higiene envolvem:

  • Não utilização de adornos como brincos, anéis e pulseiras no momento de preparação;
  • Utilização de máscaras de proteção para evitar contaminação dos alimentos;
  • Conservação das mãos sempre limpas e utilização das luvas de proteção;
  • Limpeza contínua do uniforme da empresa.

Fique atento na hora de escolher os seus parceiros

Nas boas práticas para supermercados e atacadistas, os seus parceiros não podem ficar de fora. Tanto transportadoras quanto fornecedores devem seguir a mesma linha de higiene da sua empresa, diminuindo o risco de contaminação em todo o processo.

Para isso, é importante:

  • Pesquisar pelo histórico dos parceiros antes de fechar novos negócios;
  • Atentar-se à qualidade e às datas de vencimento dos itens recebidos;
  • Definir prazos e exigências claras para o transporte das cargas.

Enfim, seguindo essas dicas de boas práticas para supermercados e atacadistas, certamente a sua empresa conseguirá alcançar ótimos benefícios como: eliminação das DTA – Doenças Transmitidas por Alimentos, garantia das condições higiênico-sanitárias do alimento preparado, maximização dos lucros e satisfação dos clientes;

Gostou do artigo? Então, continue no nosso blog e entenda agora como receber mercadorias do jeito certo e evitar prejuízos.

logística supermercados

Gestão de Supermercados: Oportunidades na crise

Sem dúvida, a última crise sanitária atingiu todo o mundo e trouxe impactos negativos, em diferentes proporções, para todas as empresas. Porém, há um conceito no mundo corporativo que defende que toda crise também traz espaço para novas oportunidades. Partindo deste princípio, com uma boa gestão de supermercados, podemos afirmar que você pode conseguir novos resultados em um futuro próximo.

Além disso, verdade seja dita, o setor de supermercados não sofreu da mesma forma do que segmentos como Turismo, Eventos Culturais, entre outros. Sendo assim, a chance de sucesso a partir de pequenas mudanças é muito maior.

Mas, o que mudar para aproveitar as oportunidades neste pós-crise? É exatamente isso que mostraremos a seguir. Continue com a gente e confira.

Boa leitura!

Logística mais eficiente e alinhada à gestão de supermercados

A logística é um dos pilares fortes da gestão de supermercados, influenciando diretamente na lucratividade, conquista e fidelização de clientes. Uma logística otimizada consegue agregar valor aos serviços e produtos do seu supermercado e manter em alta a credibilidade da marca.

Diante disso, nada melhor do que aproveitar o pós-crise para alinhar ainda mais a logística com a gestão do seu supermercado, trabalhando um conjunto de estratégias e ações que gerenciem os recebimentos e entregas de produto, buscando realizar os processos de forma cada vez mais rápida e econômica.

Essa mudança também deve incluir uma análise dos parceiros, avaliando se as transportadoras e fornecedores atuais, por exemplo, são capazes de corresponder a um novo padrão de qualidade buscado por sua empresa.

Marketing e presença em redes sociais

Se tem um ponto que a última crise comprovou ao mundo corporativo é de que o futuro está no digital. Muitas empresas simplesmente não quebraram porque tinham se preparado antecipadamente para funcionar exclusivamente de maneira digital.

Porém, o principal ensinamento que fica é que você não precisa esperar o momento mais difícil para fazer essa transformação no seu supermercado.

Mas é claro que nada acontece por mágica. É preciso sim uma forte presença nas redes sociais e demais plataformas, mas isso deve ser feito através de uma estratégia de marketing bem elaborada e gerenciada por especialistas. Quanto mais eficiência neste ponto, maior também tende a ser o alcance do seu supermercado.

Utilização de aplicativos mobile

Continuando na revolução tecnológica impulsionada pela crise sanitária, chegamos aos aplicativos mobile. Ferramentas hoje mais comuns do que, por exemplo, assistir televisão diariamente.

As pessoas hoje utilizam aplicativos mobile para realizar diferentes atividades, das mais triviais até as mais importantes. E a gestão de supermercados não pode ficar dessa nova realidade.

A melhor parte é que os APPs podem ser implementados em diferentes frentes. É possível adotá-los para o gerenciamento das equipes, tornando possível a gestão à distância, bem como para facilitar a comunicação com os clientes. A sua empresa pode disponibilizar softwares para contato e, também, para a realização de compras on-line. Afinal, foi se o tempo em que o cliente precisa se deslocar até a loja para comprar alguma coisa.

Aplicação de boas práticas de higiene para supermercados

A pauta sobre limpeza e higiene está em voga no mundo corporativo, e provavelmente se manterá assim por um bom tempo. Nesse sentido, cabe a você trabalhar para que esse tópico seja bem desenvolvido no seu supermercado e represente até mesmo uma vantagem competitiva.

Isso pode ser feito a partir da definição e aplicação de boas práticas de higiene para supermercados: processos que detalham ações a serem adotados por todas as equipes no intuito de assegurar a qualidade higiênico-sanitária e a conformidade dos alimentos com a legislação.

Alguns exemplos dessas práticas são:

  • higienização dos equipamentos antes e depois do uso;
  • atenção redobrada durante o preparo de alimentos;
  • manutenção de um ambiente seguro e arejado;
  • parcerias alinhadas com o padrão da empresa.

É importante reforçar que além de ser um ponto fundamental para a segurança e a credibilidade da empresa, a aplicação de boas práticas de higiene também é um cumprimento da Resolução RDC 216/2004 da Agência de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Treinamento dos colaboradores para acompanhar as transformações

Todas as dicas apresentadas até aqui são importantes para você desenvolver uma ótima gestão de supermercados e aproveitar as oportunidades que se apresentarão no setor. No entanto, sem uma equipe preparada e atualizada, será muito difícil colocar o planejamento em prática.

Afinal, são os colaboradores que trabalham em cada uma das frentes que o seu supermercado precisa para se tornar cada vez mais forte.

É mais do que necessário investir em treinamento e atualizações para todas as equipes. Treinamentos diversos, que vão desde como seguir manuais de limpeza e higiene, passando pelas formas de como usar as redes sociais, até a negociação de novos contratos com transportadoras e fornecedores.

Enfim, essas são algumas das dicas que podem ajudar você a desenvolver uma boa gestão de supermercados no período pós-crise. Tenha sempre em mente que novas oportunidades certamente surgirão, mas você precisa estar preparado para aproveitá-las da melhor maneira possível.

Gostou do artigo? Continue no nosso blog e saiba agora como aplicar logística com propósito em 2022

mentiras na logística

Mitos sobre a logística

Talvez, depois da precariedade das rodovias nacionais, o maior desafio de empresas atuantes no setor logístico é superar os mitos sobre a logística. Afinal, mesmo na era da internet, ainda é grande o número de falácias e “histórias” sobre o setor.

Da lenda sobre o “serviço careiro” até a suposta pouca influência do setor na fidelização de um cliente: os mitos são vários e, por vezes, atrapalham o fechamento de novos negócios ou a conquista de novas oportunidades.

Para trazer ainda mais explicações sobre esses assuntos, criamos este post com alguns dos mais recorrentes mitos sobre a logística. Continue com a gente e confira.

Boa leitura!

Mitos sobre a logística: contratar serviços logísticos é caro e só grande empresa precisa

Vamos começar pelo maior dos mitos sobre a logística: o preço de contratação. Uma confusão que ainda acontece muito e atrapalha bastante o crescimento de muitas empresas.

De fato, uma operação logística demanda mão de obra, equipamento e preparo das pessoas envolvidas. Quanto maior a expertise da equipe de trabalho, mais qualidade tende a ser aplicada nos processos.

No entanto, há sim diversos parceiros especializados no transporte de mercadorias que oferecem condições totalmente acessíveis para outras empresas – não importando o tamanho da contratante.

Além disso, na logística, todo contrato é negociado de acordo com fatores como:

  • volume de mercadorias;
  • modalidade contratada;
  • destino.

Com o parceiro certo você é capaz de contratar um serviço logístico com qualidade, segurança, agilidade e, logicamente, preço acessível.

Mitos sobre a logística: você precisa ter sua própria frota

Outro mito sobre a logística que ainda persiste nos dias de hoje é a falácia sobre a necessidade da frota própria. Um mito que já não faz o menor sentido, tendo em vista a ótima opção que as empresas têm para resolver o problema: a terceirização.

Graças à terceirização do transporte de cargas, nenhuma empresa precisa se preocupar em comprar veículo, contratar pessoal ou investir em treinamento de motoristas. Basta ter um parceiro transportador bem qualificado que processos importantes como coleta e distribuição são feitos com eficiência e dentro do prazo.

Além dos quesitos já citados, ao contratar o serviço terceirizado, você ainda economiza em estrutura para os grandes veículos.

Mitos sobre a logística: o setor logístico não interfere na fidelização do cliente

De fato, a logística por muito tempo foi deixada de lado em algumas empresas quando o assunto era planejamento estratégico. Dessa forma, os gestores do setor acabavam ficando de fora de alguns tópicos importantes, como a fidelização de cliente.

Porém, a escolha era muito mais pela falta de preparo das pessoas que tomavam as decisões do que propriamente da pouca relevância da logística em relação à fidelização do cliente.

Na verdade, é justamente o contrário. A logística e os seus processos assumem um papel muito importante na experiência de compra do consumidor. Basta ler os comentários nas páginas de diferentes empresas na internet, muitos elogios e reclamações são direcionados, principalmente, ao cumprimento dos prazos de entrega.

Em resumo, quando a logística é bem desenvolvida, informa ao cliente sobre o status do serviço, preserva a integridade do produto e cumpre o prazo estabelecido, a chance de fidelização é muito maior.

Mitos sobre a logística: transportadora é tudo igual – motorista é tudo igual

A generalização é um dos maiores mitos já criados em qualquer área. Por causa de uma experiência ruim ou de uma informação errada, as pessoas tendem a classificar toda uma categoria de maneira igual. Não caia nessa armadilha.

A logística é um setor que demanda muita técnica, experiência e qualidade. E quando você encontra um parceiro que oferece essas virtudes, esteja certo que terá um serviço acima da média.

A RDR Soluções Logísticas, por exemplo, é uma empresa atuante com mais 3 décadas no mercado, sempre oferecendo serviços logísticos com qualidade e criatividade, adequados às condições de mercado e às necessidades dos clientes, respeitando a vida e o meio ambiente.

A RDR é prova de que transportadoras não são todas iguais. A empresa preza pelo respeito, credibilidade e eficiência em todos os processos, sempre com uma mão de obra qualificada e que passa por constantes atualizações para acompanhar as tendências do mercado.

Enfim, esperamos que essas informações tenham ajudado você a superar todos os mitos sobre a logística que ainda são recorrentes hoje em dia. Tenha em mente que o melhor caminho para não cair em armadilhas é sempre buscar o parceiro com histórico e know how de serviços na área.

Entre em contato com a RDR e saiba como podemos ajudar a sua empresa hoje.

Futuro da Logística

Tendências Logística para 2022

Talvez não tenha existido uma época na história recente em que as tendências na logística sejam tão esperadas quanto agora. Depois de quase 2 anos de uma forte crise mundial, o setor vê uma esperança de recuperação interessante em 2022.

É fato que um movimento de transformação centrado na logística 4.0 já vinha acontecendo há algum tempo. Porém, todo crescimento acabou sendo prejudicado em razão da pandemia, com as empresas tendo que aprender e a se adaptar à nova realidade.

Agora, com 2022 trazendo novas perspectivas, as tendências na logística voltam com força e de forma aperfeiçoada. Com isso, é fundamental que todo gestor fique atento a cada uma delas.

Para ajudar, preparamos este artigo abordando algumas das principais tendências na logística para 2022. Confira.

Boa leitura!

Tendências na logística para 2022

A logística de 2022 é um setor no pós-pandemia. Um setor que, assim como os demais, passou os últimos dois anos de muitos desafios, mas que agora vê o momento de se recuperar.

A grande dúvida que fica agora é se as empresas conseguirão se superar ainda mais para manter em alta as expectativas que surgiram antes dos períodos de maior restrição. Afinal, quando a logística 4.0 estava em grande desenvolvimento, o mundo praticamente parou.

Com a chegada do novo ano vem também novas oportunidades e planos. Mas, para concretizá-los, você precisa estar atento às tendências que foram paralisadas em razão da pandemia, bem como aquelas que surgiram durante o período de crise.

Fique atualizado e confira algumas logo abaixo.

Digitalização logística

Sim, a digitalização logística já era uma tendência em pleno desenvolvimento antes da pandemia. Porém, agora, ela se tornou mais do que essencial. É um ponto que precisa ser reforçado e trabalhado com intensidade em toda empresa moderna.

Afinal, por melhor que seja o produto, se não houver uma forma eficiente para disponibilizá-lo sem erros, a um custo competitivo e em tempo hábil, não há como se manter no mercado.

A digitalização logística permite que você trabalhe todos esses pontos de forma assertiva e real. A partir de informações privilegiadas, você conseguirá tomar decisões baseadas em fatos e números e não mais por achismo e intuição.

Sem dúvida, essa é uma tendência que não pode ficar de fora da sua planilha em 2022.

Soluções diferenciadas para operadores e clientes

Nem mesmo a maior crise da nossa história atual foi capaz de mudar o fato de que os clientes já não se satisfazem mais com o básico. Uma empresa para ser competitiva no mercado atual precisa contar com soluções diferenciadas que impactem toda cadeia logística e tragam vantagens coletivas.

É importante ter em mente de que a transformação é real. Continuar trabalhando dentro do mesmo padrão não é a melhor maneira de atingir as expectativas do novo perfil de consumidor.

Algumas soluções diferenciadas que precisam estar no checklist da logística da sua empresa são:

  • aplicativos de comunicação;
  • equipamentos de rastreio;
  • sistemas de gestão;
  • leitura digital;
  • omnichannel.

Logística sustentável

A sustentabilidade é outro fator que não poderá ficar em segundo plano em 2022. Se há uma tendência forte no mundo globalizado é o fato de que as empresas serão cada vez mais cobradas por suas atitudes em relação a pautas que não estão ligadas diretamente ao comercial. A sustentabilidade é uma delas.

Ações desde a logística reversa até o investimento em veículos menos poluidores serão fundamentais para o fortalecimento produtivo e, principalmente, para a criação de uma imagem positiva da sua empresa neste “novo mundo”.

Meio digitais de pagamento e aumento de segurança

A tão necessária digitalização logística não se limita ao atendimento ou à comunicação entre empresas e clientes, os meios de pagamento também devem estar inseridos nessa nova forma de fazer negócio.

Afinal, as negociações on-line cresceram de forma considerável nos últimos anos. É papel das empresas não só acompanhar essa tendência, como também garantir que os clientes se sintam mais seguros e satisfeitos dentro desse novo cenário.

É necessário um investimento massivo em segurança digital. Além de ser algo primordial para trazer a confiança dos clientes, o investimento em mais segurança representa credibilidade para a qualquer empresa no mercado.

O perfil de profissional de logística está mudando

É claro que além de mudanças estratégicas, processos e soluções tecnológicas, outra das tendências na logística é a busca por profissionais que estejam alinhados ao novo mercado.

O profissional logístico da atualidade precisa superar os desafios corriqueiros e ainda buscar aperfeiçoamentos no dia a dia.

Com tantas transformações e novas necessidades, um bom gestor logístico não pode se limitar a dar ordens e fechar acordos aleatórios, a exigência do mercado é muito maior.

O novo perfil do mercado exige um profissional logístico:

  • que pensa em curto prazo e inovador;
  • mais dinâmico e menos centralizador;
  • parceiro dos outros departamentos;

Isso também vale para parceiros logísticos da sua empresa. Transportadoras e fornecedores precisam apresentar um perfil moderno de gestão e alinhado à filosofia da inovação. Afinal, a logística é um conjunto de processos que precisa funcionar no mesmo nível de confiabilidade e qualidade.

Enfim, essas foram apenas algumas das tendências na logística para 2022. No nosso e-book sobre o tema, você encontrará outros pontos que deve ficar atento, além de tópicos que lhe ajudarão a desenvolver uma logística de sucesso neste novo ano.

Acesse e baixe agora mesmo o nosso e-book completo sobre as Tendências na Logística para 2022.