gestão logística

Liderança Positiva na Logística: Como aplicar

Embora a liderança positiva na logística já seja utilizada em algumas empresas, é fato que o conceito ainda é pouco difundido entre profissionais do setor. Uma realidade, de certa forma, preocupante, tendo em vista os diversos benefícios que essa prática pode trazer para gestores e equipes.

A liderança positiva está ligada à Psicologia Positiva, uma ciência, segundo especialistas, focada na experiência subjetiva positiva. Ou seja, o trabalho da Psicologia Positiva se concentra no entendimento e no desenvolvimento de fatores que ajudam uma pessoa prosperar e ser feliz. A liderança positiva na logística é aplicação desse conceito dentro do setor.

Quer entender mais sobre a liderança positiva na logística e os benefícios dela para a sua empresa? Então, continue com a gente e confira o nosso artigo completo sobre o assunto.

Boa leitura!

O que é a liderança positiva?

Como dito, a liderança positiva está ligada à Psicologia Positiva, uma ramificação aplicada, principalmente, dentro do mundo corporativo. O conceito aqui é o mesmo da ciência principal, com a busca e o entendimento sobre os pontos que motivam e melhoram a rotina de uma pessoa.

O gestor que aplica a liderança positiva o faz a partir de uma visão mais apreciativa dos potenciais dos seus liderados, das suas capacidades humanas e motivações, trabalhando para amplificá-las e tornar mais saudável e produtiva a rotina de trabalho de suas equipes.

Em termos mais simples, a Liderança Positiva nada mais é do que a antiga liderança com base no princípio de uma nova perspectiva. Ao invés de simplesmente identificar os pontos fracos dos colaboradores e iniciar um trabalho de recuperação, você foca nas virtudes e as torna ainda mais fortes.

Dessa forma, com os seus potenciais amplificados, a tendência é que os liderados se tornem mais produtivos, satisfeitos e felizes com o trabalho desenvolvido no dia a dia.

Quais as vantagens da liderança positiva na logística?

O setor logístico é conhecido pela sua alta exigência, visto como uma “máquina que não pode parar”. É fato que essa visão de trabalho acaba trazendo consequências negativas a médio prazo, como cansaço contínuo e queda de rendimento.

Nesse sentido, a liderança positiva na logística é bastante interessante, pois ela consegue trabalhar pontos que evitam ou minimizam essas consequências negativas.

Para entender melhor, confira algumas das vantagens de aplicar esse conceito no setor logístico da sua empresa.

Maior produtividade

Com a liderança positiva você trabalha uma visão naquilo que o seu colaborador tem de melhor, o seu potencial. Logicamente, o resultado a longo prazo dessa incursão é um funcionário muito mais preparado para os desafios logísticos.

Você deve saber bem que um profissional que inicia a sua rotina mais confiante, ciente das suas capacidades, tende a entregar melhores resultados e ser mais produtivo do dia a dia.

Ambiente de trabalho mais saudável

A Psicologia Positiva é a ciência que foca nos pontos de prosperidade de uma pessoa. Ou seja, entre outros fatores, o trabalho tem o objetivo de melhorar a saúde mental das pessoas envolvidas.

Em um ambiente de alta exigência como a logística, esse tipo de estratégia é capaz de fazer grandes mudanças nos colaboradores e na empresa como um todo. A partir da positividade baseada em uma ciência, você consegue construir um ambiente mais saudável e acolhedor, algo importantíssimo para qualquer profissional.

Alcance de objetivos plenos

Com uma equipe mais preparada, satisfeita e um ambiente de trabalho saudável, sem dúvida, a conquista dos objetivos se torna mais real. E não apenas metas empresariais, como aumento da lucratividade e diminuição dos desperdícios, mas também os objetivos individuais de cada profissional.

Afinal, em uma equipe qualificada é mais fácil que cada membro atinja sua meta pessoal, que pode ser desde mais produtividade própria até um crescimento hierárquico.

A empresa por sua vez, só tem a ganhar com o alcance desses objetivos individuais, pois, consequentemente, impulsiona seus resultados e diminui a taxa de métricas negativas como churn e turnover.

Enfim, a liderança positiva na logística é o tipo de conceito que só traz vantagens para a sua empresa. Uma filosofia que desenvolve uma visão nova para os gestores, permitindo que eles consigam trabalhar corretamente os pontos que realmente fazem diferença para o crescimento e satisfação de suas equipes.

Gostou de entender mais sobre liderança positiva? Continue no nosso blog e conheça agora 5 dicas para se tornar um profissional de sucesso ainda este ano.

gestão de supermercados e atacadistas

Como aplicar Boas Práticas para Supermercados e Atacadistas

Nunca se falou tanto em higiene e saúde no mundo profissional. Depois de uma pandemia sanitária que impactou a todos, se tornou praticamente impossível não discutir esses tópicos dentro das empresas. Hoje, podemos afirmar que as boas práticas para supermercados e atacadistas deixaram de ser algo convencional para se tornarem essenciais.

Afinal, não há maneira melhor de garantir a higienização correta de alimentos e objetos do que definindo boas práticas de manipulação antecipadamente. Com uma cartilha preparada, as chances de falhas neste assunto se tornam mínimas.

Mas, será que você sabe o que são essas boas práticas para supermercados e atacadistas e como aplicá-las no dia a dia da sua empresa?

Para ajudar você, preparamos este artigo abordando esses e outros tópicos sobre o assunto. Confira.

Boa leitura!

O que são as boas práticas de manipulação?

O primeiro ponto que devemos entender é que as boas práticas para supermercados e atacadistas não são “caprichos” ou mesmo diferenciais de uma empresa. Na verdade, elas são normas estabelecidas desde 2004.

Naquele ano, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) definiu regras de higiene que deveriam ser seguidas por todos os estabelecimentos do ramo alimentício. As normas saíram na Resolução RDC 216/2004.

Em outras palavras, as boas práticas de manipulação são processos definidos por um órgão federal que detalham procedimentos a serem adotados por empresas de alimentação no intuito de assegurar a qualidade higiênico-sanitária e a conformidade dos alimentos com a legislação.

Em outras palavras, ao não aplicar esses conceitos no dia a dia, você não só estará colocando a saúde dos clientes em risco, também estará correndo um grande risco de multas e sanções.

Como aplicar as boas práticas para supermercados e atacadistas?

Entendendo a essencialidade das boas práticas para supermercados e atacadistas, o próximo passo é saber como, de fato, aplicá-las na rotina da sua equipe.

Se está com dúvidas, confira abaixo algumas dicas que preparamos para você.

Higienize todos os equipamentos da empresa que têm contato direto com os alimentos

A primeira ação a se tomar é certificar-se de que tudo que tem contato direto com os alimentos é devidamente higienizado. Afinal, não é incomum que os produtos sejam contaminados justamente na mudança de um local para o outro.

Assim, em relação aos equipamentos, você deve:

  • Higienizar todos os objetos que têm contado com as máquinas;
  • Manter o lixo afastado desses equipamentos;
  • Lavar e higienizar tudo antes e após o uso.

Garanta um ambiente seguro e arejado

Outro ponto que não pode passar despercebido é o ambiente em que os processos ocorrem. O local, além de seguro, precisa ser asseado. Para isso, você deve:

  • Cuidar da manutenção predial, focando no conserto de infiltrações, rachaduras, goteiras e tudo que possa facilitar a infestação de umidade;
  • Realizar limpeza diária do estabelecimento como um todo;
  • Seguir a manutenção correta da parte elétrica.

Não descuide da higiene durante o preparo dos alimentos

Mesmo que a sua empresa não fabrique produtos finais para revender, é comum que supermercados e atacados contem com espaços para alimentação dos funcionários. Dessa forma, o preparo dos alimentos não pode fugir das boas práticas.

Aqui, os cuidados com higiene envolvem:

  • Não utilização de adornos como brincos, anéis e pulseiras no momento de preparação;
  • Utilização de máscaras de proteção para evitar contaminação dos alimentos;
  • Conservação das mãos sempre limpas e utilização das luvas de proteção;
  • Limpeza contínua do uniforme da empresa.

Fique atento na hora de escolher os seus parceiros

Nas boas práticas para supermercados e atacadistas, os seus parceiros não podem ficar de fora. Tanto transportadoras quanto fornecedores devem seguir a mesma linha de higiene da sua empresa, diminuindo o risco de contaminação em todo o processo.

Para isso, é importante:

  • Pesquisar pelo histórico dos parceiros antes de fechar novos negócios;
  • Atentar-se à qualidade e às datas de vencimento dos itens recebidos;
  • Definir prazos e exigências claras para o transporte das cargas.

Enfim, seguindo essas dicas de boas práticas para supermercados e atacadistas, certamente a sua empresa conseguirá alcançar ótimos benefícios como: eliminação das DTA – Doenças Transmitidas por Alimentos, garantia das condições higiênico-sanitárias do alimento preparado, maximização dos lucros e satisfação dos clientes;

Gostou do artigo? Então, continue no nosso blog e entenda agora como receber mercadorias do jeito certo e evitar prejuízos.

logística supermercados

Gestão de Supermercados: Oportunidades na crise

Sem dúvida, a última crise sanitária atingiu todo o mundo e trouxe impactos negativos, em diferentes proporções, para todas as empresas. Porém, há um conceito no mundo corporativo que defende que toda crise também traz espaço para novas oportunidades. Partindo deste princípio, com uma boa gestão de supermercados, podemos afirmar que você pode conseguir novos resultados em um futuro próximo.

Além disso, verdade seja dita, o setor de supermercados não sofreu da mesma forma do que segmentos como Turismo, Eventos Culturais, entre outros. Sendo assim, a chance de sucesso a partir de pequenas mudanças é muito maior.

Mas, o que mudar para aproveitar as oportunidades neste pós-crise? É exatamente isso que mostraremos a seguir. Continue com a gente e confira.

Boa leitura!

Logística mais eficiente e alinhada à gestão de supermercados

A logística é um dos pilares fortes da gestão de supermercados, influenciando diretamente na lucratividade, conquista e fidelização de clientes. Uma logística otimizada consegue agregar valor aos serviços e produtos do seu supermercado e manter em alta a credibilidade da marca.

Diante disso, nada melhor do que aproveitar o pós-crise para alinhar ainda mais a logística com a gestão do seu supermercado, trabalhando um conjunto de estratégias e ações que gerenciem os recebimentos e entregas de produto, buscando realizar os processos de forma cada vez mais rápida e econômica.

Essa mudança também deve incluir uma análise dos parceiros, avaliando se as transportadoras e fornecedores atuais, por exemplo, são capazes de corresponder a um novo padrão de qualidade buscado por sua empresa.

Marketing e presença em redes sociais

Se tem um ponto que a última crise comprovou ao mundo corporativo é de que o futuro está no digital. Muitas empresas simplesmente não quebraram porque tinham se preparado antecipadamente para funcionar exclusivamente de maneira digital.

Porém, o principal ensinamento que fica é que você não precisa esperar o momento mais difícil para fazer essa transformação no seu supermercado.

Mas é claro que nada acontece por mágica. É preciso sim uma forte presença nas redes sociais e demais plataformas, mas isso deve ser feito através de uma estratégia de marketing bem elaborada e gerenciada por especialistas. Quanto mais eficiência neste ponto, maior também tende a ser o alcance do seu supermercado.

Utilização de aplicativos mobile

Continuando na revolução tecnológica impulsionada pela crise sanitária, chegamos aos aplicativos mobile. Ferramentas hoje mais comuns do que, por exemplo, assistir televisão diariamente.

As pessoas hoje utilizam aplicativos mobile para realizar diferentes atividades, das mais triviais até as mais importantes. E a gestão de supermercados não pode ficar dessa nova realidade.

A melhor parte é que os APPs podem ser implementados em diferentes frentes. É possível adotá-los para o gerenciamento das equipes, tornando possível a gestão à distância, bem como para facilitar a comunicação com os clientes. A sua empresa pode disponibilizar softwares para contato e, também, para a realização de compras on-line. Afinal, foi se o tempo em que o cliente precisa se deslocar até a loja para comprar alguma coisa.

Aplicação de boas práticas de higiene para supermercados

A pauta sobre limpeza e higiene está em voga no mundo corporativo, e provavelmente se manterá assim por um bom tempo. Nesse sentido, cabe a você trabalhar para que esse tópico seja bem desenvolvido no seu supermercado e represente até mesmo uma vantagem competitiva.

Isso pode ser feito a partir da definição e aplicação de boas práticas de higiene para supermercados: processos que detalham ações a serem adotados por todas as equipes no intuito de assegurar a qualidade higiênico-sanitária e a conformidade dos alimentos com a legislação.

Alguns exemplos dessas práticas são:

  • higienização dos equipamentos antes e depois do uso;
  • atenção redobrada durante o preparo de alimentos;
  • manutenção de um ambiente seguro e arejado;
  • parcerias alinhadas com o padrão da empresa.

É importante reforçar que além de ser um ponto fundamental para a segurança e a credibilidade da empresa, a aplicação de boas práticas de higiene também é um cumprimento da Resolução RDC 216/2004 da Agência de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Treinamento dos colaboradores para acompanhar as transformações

Todas as dicas apresentadas até aqui são importantes para você desenvolver uma ótima gestão de supermercados e aproveitar as oportunidades que se apresentarão no setor. No entanto, sem uma equipe preparada e atualizada, será muito difícil colocar o planejamento em prática.

Afinal, são os colaboradores que trabalham em cada uma das frentes que o seu supermercado precisa para se tornar cada vez mais forte.

É mais do que necessário investir em treinamento e atualizações para todas as equipes. Treinamentos diversos, que vão desde como seguir manuais de limpeza e higiene, passando pelas formas de como usar as redes sociais, até a negociação de novos contratos com transportadoras e fornecedores.

Enfim, essas são algumas das dicas que podem ajudar você a desenvolver uma boa gestão de supermercados no período pós-crise. Tenha sempre em mente que novas oportunidades certamente surgirão, mas você precisa estar preparado para aproveitá-las da melhor maneira possível.

Gostou do artigo? Continue no nosso blog e saiba agora como aplicar logística com propósito em 2022

como receber mercadoria no galpão

Como receber mercadorias do jeito certo e evitar prejuízos

Uma operação logística é composta por diversos processos que precisam ser executados com o mesmo nível de qualidade. Cada etapa tem a sua importância e tudo começa com a recepção da carga. Até por isso, a sua equipe precisa estar preparada e conhecer as melhores práticas de como receber mercadorias com eficiência.

Ainda que pareça algo simples, muitas empresas acabam tendo dificuldades em etapas subsequentes justamente por não se atentarem aos detalhes durante o recebimento inicial da carga.

Então, para você não correr esse tipo de risco, preparamos este artigo com algumas ótimas dicas de como receber mercadorias com qualidade. Continue com a gente e confira.

Boa leitura!

Faça um checklist de como receber mercadorias

Há um ditado popular que diz “Quando você organiza tudo, nada se desorganiza”. É uma ideia simples, mas enfatiza o quanto é importante você se preparar previamente para todo tipo de situação.

Por isso, vale muito a pena criar um checklist de como receber mercadorias. Afinal, sem um direcionamento pré-definido, a equipe acaba tendo que “improvisar” demais e, dificilmente, alcança os resultados esperados.

É importante não deixar passar nenhum detalhe e descrever o passo a passo de tudo. O segredo é ter o entendimento completo do processo, desde os fornecedores que entregam os insumos e mercadorias até a equipe que faz a recepção primária.

Confira algumas dicas de como montar o seu checklist:

  • faça a organização das mercadorias por categorias (valores, tamanhos, características semelhantes etc.);
  • repasse o modelo de recepção de mercadorias com os fornecedores;
  • durante o recebimento, avalie as condições dos itens e a quantidade;
  • verifique se há defeitos ou avarias;
  • recolha as notas fiscais.

Crie um cronograma de entrega de mercadorias

Além do checklist em que todos estarão preparados para receber os itens, é importante que você tenha um cronograma de entrega. Afinal, é preciso administrar corretamente o espaço disponível para armazenamento de itens na sua empresa.

Para não correr o risco de deixar a equipe de recepção em uma situação complicada, o seu cronograma deve alinhar as datas de entrega dos fornecedores considerando o que já está armazenado.

Outra equipe que deve estar ciente ou participar da criação desse planejamento é a de Compras, pois é o setor responsável pela aquisição de todas as mercadorias. Com o cronograma, a equipe pode, por exemplo, evitar adquirir uma remessa maior de um mesmo produto para não sobrecarregar o estoque.

Além disso, o setor de Compras será capaz de definir com os fornecedores as melhores datas de entrega, facilitando não só o trabalho da recepção, mas também dos responsáveis pelas outras etapas logísticas.

Faça integração de setores

Aproveite a participação da equipe de Compras já para fazer a integração dos demais setores envolvidos com a logística da empresa. Esse é o tipo de estratégia que traz ótimos benefícios em termos de agilidade e produtividade de serviço.

Na verdade, muitos outros desafios serão superados quando a integração de setores é aplicada de maneira correta. A logística, por exemplo, consegue combinar vários pontos para criar um planejamento completo de recebimento, compra, venda e envio.

Além disso, a integração permite que informações importantes sejam obtidas de forma instantânea. Atrasos, compras interrompidas, gastos acima da média, agenda de entrega, entre outros: tudo compartilhado com as equipes que são impactadas de alguma forma.

Uma ótima maneira de garantir esse nível de integração é investindo em tecnologia inteligente. Ou seja, softwares de gestão (ERP) que cubram os principais setores da sua empresa e mantenham todos informados sobre o andamento dos processos.

Garanta uma equipe bem preparada

Todas as dicas até aqui serão importantes para você entender como receber mercadorias de forma bem-sucedida. Porém, a verdade é que a melhor das estratégias não irá funcionar se você não tiver uma equipe bem preparada.

Por isso, vale a pena focar atenção também na mão de obra logística e identificar o que pode ser feito em termos de treinamento e aprimoramento. É importante não só fazer uma análise artificial, mas também realizar apresentações detalhadas sobre os processos, entendendo de forma real as dúvidas de cada membro da equipe.

Tenha em mente que profissionais qualificados trabalham de forma estratégica e analítica. Invista nisso. Como resultado, certamente você terá um ganho de produtividade e qualidade.

Enfim, esperamos que essas dicas ajudem você a criar uma ótima estratégia de como receber mercadorias. Mas, vale reforçar que além de checklists e treinamentos internos, é necessário trabalhar com parceiros que sigam a mesma filosofia de organização e eficiência. Fornecedores e transportadores precisam estar alinhados com o padrão de qualidade da sua empresa.

Gostou do artigo? Continue no nosso blog e entenda agora o que é uma solução intralogística.

logística com propósito

Logística com Propósito em 2022: Como aplicar?

Há alguns anos, se alguém falasse sobre logística com propósito, certamente estaria se referindo a objetivos como lucros, redução de custos, eficiência no prazo de entrega, entre outros. Mas, em 2022, este conceito traz toda uma nova onda de significados.

Claro, as metas corriqueiras de qualquer empresa logística continuam. Os gestores e ainda precisam buscar lucros, reduzir gastos e melhorar a eficiência operacional. Porém, a sociedade hoje espera muito mais das empresas. Pautas que antes pareciam restritas a alguns setores já são consideradas pelos clientes na hora de fechar negócios dentro da logística.

Este é o “novo mundo”, em que a ideia de “fazer negócio a qualquer custo” já não é mais vista com bons olhos. Para uma empresa se destacar e se tornar preferência, precisa ir além do operacional, deve mostrar que os seus valores estão alinhados com os da sociedade.

Para você entender melhor sobre a logística com propósito e saber como aplicá-la na sua empresa, preparamos este artigo sobre o assunto. Confira.

Boa leitura!

O que é a logística com propósito em 2022?

Como dito, em 2022, trabalhar a logística com propósito é compreender que há aspectos e impactos a considerar que vão além dos lucros e metas operacionais. A ética, que muitas vezes é convenientemente ignorada no mundo dos negócios, deve estar presente em todas as decisões.

Pautas coletivas como a defesa do meio ambiente devem integrar planejamentos anuais e se tornarem objetivos de médio prazo.

Tudo isso traz como resultado maior credibilidade da marca, que passa a ser vista com bons olhos pelo mercado e, principalmente pelos clientes.

Em uma sociedade que cada vez mais cobra ações por parte das empresas, trabalhar com propósitos é sim um bom negócio.

Mas, como aplicar a logística com propósito na sua empresa?

Neste ponto, já deve estar claro o conceito e a importância da logística com propósito. Então, agora, é preciso entender como aplicá-la no dia a dia.

Confira as nossas dicas.

Conecte a sua empresa com as necessidades reais e atuais dos clientes

Uma forma real de trabalhar a logística com propósito é jamais deixar “o cliente na mão”. Porém, não se trata apenas de cumprir prazos, mas sim de garantir que necessidades reais sejam atendidas.

Por exemplo, se a sua logística atende a área farmacêutica, você deve trabalhar para que os remédios sempre cheguem da forma correta em hospitais, farmácias etc. Se atuação for com perecíveis alimentícios, que os supermercados estejam sempre abastecidos com os alimentos.

Dessa forma, a sua empresa garantirá que o cliente final não terá dificuldades em encontrar o que precisa no dia a dia.

Analise o tipo de impacto ambiental e social que a sua empresa causa

O compromisso com o desenvolvimento social e a defesa de pautas importantes para a proteção do meio ambiente são a base fundamental da logística com propósito. Se tratando de uma área que tem real participação no aumento da poluição, a preocupação nesse sentido deve ser contínua.

É preciso que a sua empresa invista em estudos sérios e análises sobre como é possível impactar cada vez menos na geração de resíduos, emissões de carbono e consumo de recursos.

Isso mostra que a marca foca além da questão comercial. Há uma preocupação real com a proteção do meio ambiente e, principalmente, com a saúde das pessoas.

Faça um trabalho de engajamento sobre pautas diversas junto a suas equipes

Além das questões ambientais, a logística com propósito visa a discussão de pautas que estão em voga na sociedade, mas que nem sempre foram consideradas dentro das empresas.

Pautas sobre gênero, raça, etnia, idade, credo, deficiência, entre outros, já não podem mais passar despercebidas por empresários e gestores. A igualdade plena é uma exigência forte da sociedade atual e o setor logístico não pode fugir disso.

Nesse sentido, vale a pena desenvolver trabalhos de engajamento para o entendimento dessas questões junto às equipes internas e externas da sua empresa.

Enfim, o que você deve ter em mente é que a logística com propósito se torna um diferencial quando ela está alinhada com as necessidades e as pautas atuais da sociedade. E não basta apenas conhecê-las ou entendê-las, é preciso trabalhar para que o setor corresponda de maneira real, aliando eficiência operacional com ética e valores.

Gostou do artigo? Continue no nosso blog e entenda agora a importância de escolher uma transportadora que conta com a certificação SMETA.

intralogistica como funciona

Saiba o que é solução intralogística

Sempre que se fala em logística, logo associamos a entrega de produtos, transporte e ações externas. No entanto, por trás desses processos existe a solução intralogística, que consegue otimizar toda a gestão interna da cadeia de suprimentos.

Mesmo não sendo tão conhecida do público em geral, a intralogística é uma estratégia que deve ser implementada por toda empresa que busca o aprimoramento da atividades internas, o aumento da produtividade e a redução de custos.

Para você entender tudo sobre intralogística e saber como adotá-la na sua empresa, continue lendo e confira a nossa postagem completa sobre o assunto.

Boa leitura!

O que é uma solução intralogística?

A solução intralogística ou logística in house, diz respeito às atividades de movimentação de materiais internamente. Ou seja, toda armazenagem, embalagem e deslocamento que acontece dentro dos centros logísticos ou armazéns faz parte da intralogística.

A ideia da estratégia é assegurar uma organização perfeita dos processos internos, possibilitando que as etapas externas sejam realizadas no menor tempo, com menor custo e com mais eficiência.

O resultado é um ambiente mais saudável e dinâmico para as equipes internas e um trabalho final com muito mais qualidade.

Quais as suas principais vantagens da solução intralogística?

Além de agilizar processos e promover o melhor aproveitamento do tempo, a solução intralogística também oferece outros benefícios como os seguintes.

Maior organização

A principal vantagem da aplicação da solução intralogística é a organização completa que ela traz para os processos internos da sua empresa. A partir da estratégia, um planejamento é criado para definir todos os processos, bem como as equipes responsáveis.

Isso facilita a montagem de planos de ação e traz maior segurança para cada colaborador no dia a dia.

Aumento da produtividade

Se há mais organização e equipes definidas em cada etapa, há um aumento da produtividade. Não há mais perda de tempo com assuntos aleatórios ou acertos emergenciais, toda equipe se mostra focada e dentro do planejamento.

Os processos tornam-se descentralizados e estruturados e as decisões para corrigir possíveis problemas passam a ser mais rápidas e eficientes, possibilitando melhorias na infraestrutura.

Desta forma, você obtém melhor desempenho nas tarefas diárias, o que contribui diretamente para o impulsionamento da produtividade.

Maior competitividade

Por utilizar a intralogística, a sua empresa conta com maior controle sobre o fluxo de materiais e processos e, além de obter melhor infraestrutura, se torna mais competitiva. Isso porque melhores condições de trabalho permitem preços mais atrativos.

Além disso, há uma otimização do atendimento ao cliente e uso dos recursos de forma mais inteligente.

O resultado é uma redução de custos em razão de menor taxa de desperdício e maior eficiência em razão da alta produtividade. Com um serviço completo, o cliente fica mais satisfeito e toma a sua empresa como referência no setor.

Como promover a solução intralogística na sua empresa?

Os processos internos têm grande impacto no resultado final dos serviços da sua empresa. Por isso, a implementação da solução intralogística é tão importante.

Agora que você já entendeu o conceito e as vantagens, saiba como promover essa estratégia no seu dia a dia.

Foque no planejamento

Crie um planejamento completo, anote cada atividade, entenda o que acontece em toda ação e registre o tempo gasto de forma geral. Desta maneira, você assumirá a gestão e o controle da produção.

O próximo passo é analisar o que pode ser melhorado, possibilitando que você se antecipe aos possíveis riscos e garanta uma rotina conforme o planejado.

Faça a manutenção dos equipamentos

Defina um ciclo de controle e inspeção mecânica dos principais equipamentos, pois eles são essenciais para o sucesso da equipe interna. O seu trabalho é garantir uma operação contínua por meio de uma manutenção completa.

Seguindo as recomendações dos próprios fabricantes, crie uma planilha com datas das inspeções e evite gastos com peças emergenciais ou paralisações com quebras repentinas dos equipamentos.

Invista na gestão de armazéns

A gestão de armazém é uma mescla de todas as dicas apresentadas. Aqui, gerenciar significar executar o plano à risca, avaliar o trabalho em detalhes e registrar informações.

Isso permitirá que você otimize a parte interna, coloque a mercadoria na estrada, garanta o controle de qualidade e entregue um serviço eficientemente satisfatório para o cliente final.

Enfim, a solução intralogística melhora de forma prática um ponto que merece máxima atenção de qualquer gestor logístico. Com uma rotina interna bem organizada e produtiva, o trabalho externo se torna muito mais fácil e qualificado, incluindo até mesmo a participação dos parceiros, como transportadoras e fornecedores.

Gostou do artigo? Continue no nosso blog e conheça agora os benefícios de trabalhar com Dark Store.

qualidade de trabalho no setor logístico

Qualidade de vida no trabalho e no setor logístico

Um fator que por muito tempo foi pouco debatido na logística, mas que hoje ganha um grande espaço é a qualidade de vida no trabalho. Felizmente, com mais conhecimento e estudos, gestores e empresários hoje têm maior noção sobre o quanto é benéfico se preocupar com este ponto.

A verdade é que mesmo no passado, quando o assunto ainda não entrava nas principais pautas dos empresários, já havia um breve entendimento de que instituições que ofereciam uma boa qualidade de vida no trabalho tendiam a alcançar melhores resultados.

Atualmente, com o assunto em voga, o que trava muitos gestores é justamente a ação prática, ou seja, a forma de como trazer mais qualidade de vida no trabalho, principalmente na logística.

Para ajudar, preparamos este artigo reforçando a importância da qualidade de vida na logística e como você pode aprimorá-la na sua empresa. Confira.

Boa leitura!

A importância da qualidade de vida no trabalho

Com a evolução tecnológica e a popularização da internet, discussões que antes não eram tão difundidas começaram a ganhar espaço na sociedade de forma geral. Uma delas é justamente sobre a qualidade de vida no trabalho.

Hoje, há um entendimento de que é algo fundamental não só para os funcionários, mas também para os resultados das empresas. Tanto que ações direcionadas à qualidade de vida no trabalho já não são consideradas mais diferenciais, mas sim práticas básicas em qualquer empresa que busca o mínimo de relevância no mercado.

Além do aumento da produtividade em si, investir em mais qualidade é importante para a credibilidade da marca. Quanto mais reconhecida nesse sentido, mais credibilidade com funcionários, clientes e parceiros.

Como aumentar a qualidade de vida no trabalho da sua equipe logística?

A importância da qualidade de vida no trabalho já está claro. Mas, a pergunta que pode surgir é: como colocá-la em prática junto à sua equipe logística?

Confira as nossas dicas.

Invista em treinamentos e cursos de capacitação

Investir no aprimoramento das habilidades dos colaboradores é uma ótima forma de elevar a qualidade de vida no trabalho. Primeiro que denota a valorização da sua empresa para com os funcionários. Segundo que, quanto mais bem preparadas, mais satisfeitas as equipes estarão com os serviços realizados.

A ideia é orientar treinamentos e qualificações de acordo com as próprias expertises dos funcionários. Identifique inicialmente os pontos fracos e direcione os treinamentos com base nesse levantamento.

Forneça as ferramentas necessárias para as equipes

A qualidade no ambiente de trabalho também está ligada diretamente à infraestrutura disponibilizada. Tanto as ferramentas e equipamentos quanto o espaço físico são importantes no dia a dia.

Garanta que todos esses fatores estejam correspondam às necessidades das equipes. Quanto mais segurança nesse sentido, mais os colaboradores conseguem entregar suas habilidades nas atividades.

Evite o trabalho excessivo para os colaboradores

A sensação de trabalhar de forma excessiva nunca é interessante para nenhum colaborador. É o tipo de situação que não traz produtividade, aumenta o cansaço mental e diminui o engajamento.

Por isso é muito importante que os gestores criem um planejamento para evitar ao máximo a sobrecarga de trabalho. Claro que a logística conta com períodos sazonais, em que o movimento cresce consideravelmente. Mas, o planejamento prévio deve considerar isso, evitando desequilíbrio também nesses momentos.

Defina metas factíveis

Um ponto que muitos gestores até hoje têm dificuldade de entender é que a definição de metas não é sinônimo de motivação. Isso só acontece quando você define metas factíveis, ou seja, objetivos totalmente alcançáveis pelos funcionários.

Estabelecer metas aleatórias ou completamente fora da realidade só desmotiva a equipe, que se sente incapaz e ineficiente no dia a dia.

Trabalhe com metas desafiadoras sim, mas aquelas que podem ser alcançadas. É uma linha tênue, mas que se você conseguir dosar terá uma equipe sempre engajada em busca dos objetivos.

Conte com parceiros que trabalham dentro da mesma filosofia

A logística, em especial, é um setor que conta com diversas outras empresas nos seus processos diários. Por esse motivo, você não deve se limitar a investir na qualidade de vida no trabalho dos seus colaboradores, é preciso garantir que os parceiros ajam da mesma forma.

Na hora de escolher uma transportadora, por exemplo, você deve se certificar de que ela adota a mesma filosofia em relação aos cuidados com os funcionários. Afinal, são eles que estarão em contato com os seus clientes durante as coletas e entregas.

Quanto mais engajadas as equipes parceiras, melhor para a sua empresa enquanto contratante do serviço.

Enfim, seguindo essas dicas a tendência é que os resultados da sua empresa sejam aprimorados gradativamente. Afinal, investir na qualidade de vida no trabalho tem tudo a ver com aumento de produtividade e crescimento da marca no mercado.

A RDR Soluções Logísticas preocupa-se com o bem-estar de suas equipes e investe em programas de capacitações e estratégias para aprimoramento contínuo. Para uma parceria de sucesso, conte com a RDR Soluções Logísticas.

previsão de demanda para estoque

Como aplicar previsão de demanda para estoque

Embora não seja muita falada entre o público fora da logística, a previsão de demanda para estoque é, sem dúvida, uma função essencial dentro do setor. Todo gestor sabe, ou deveria saber, que sem ela é quase impossível manter um estoque saudável e que corresponda aos planos de lucro da empresa.

Na verdade, um bom trabalho da previsão de demanda traz vantagens que hoje são fundamentais para dentro de qualquer segmento, como redução de custos e ótimo retorno sobre investimento (ROI).

Devido a sua grande relevância, preparamos este artigo abordando os principais pontos sobre a previsão de demanda para estoque. Continue com a gente e confira.

Boa leitura!

O que é a previsão de demanda para estoque?

Como o próprio nome aponta, a previsão de demanda é um trabalho realizado previamente visando o nivelamento do estoque da sua empresa. Ou seja, é um estudo que analisa o volume de mercadoria que a sua empresa precisará em determinado período para atingir os objetivos traçados.

Uma função muito importante para que a sua logística não seja surpreendida, por exemplo, com a falta de alguns dos seus principais produtos. Sem isso, em uma época sazonal o seu estoque corre grande risco de escassez ou grande lotação.

Ao trabalha a estratégia, você compreende de forma rápida a sua própria demanda e a do mercado de maneira geral. Basicamente, consegue entender:

  • a demanda de cada produto no futuro;
  • a localização da demanda;
  • o período de tempo.

Realizar essa previsão com eficiência e agilidade é uma grande vantagem competitiva.

Como funciona a previsão de demanda para estoque?

O primeiro ponto que vale frisar é que as características de cada nicho de mercado são muito especiais. Dessa forma, uma previsão de demanda de uma logística de atacado pode não funcionar da mesma forma com uma logística de produtos farmacêuticos, por exemplo.

Dependendo da empresa, a previsão de demanda pode ser realizada de forma restrita a partir dos dados de vendas, sazonalidade e atividades de marketing.

Porém, em outras situações, o estudo pode ser bem mais abrangente e envolver todos os departamentos do negócio. Embora não haja um padrão, pois cada empresa trabalha de forma particular, é interessante que essa previsão seja uma mescla de análises qualitativas e quantitativas.

Porém, independentemente da situação, é fato que uma boa previsão de demanda precisa envolver o histórico de pedidos e os números da logística da empresa.

Quais as vantagens da previsão de demanda para estoque?

Como uma estratégia que visa à melhoria de um dos pontos mais importantes para qualquer logística, a previsão de demanda é capaz de trazer diferentes vantagens. Entenda.

Melhor aproveitamento do estoque

A primeira vantagem é bem clara, tendo em vista que o trabalho realizado na previsão de demanda permite que a sua empresa aproveite ao máximo o próprio estoque.

Com o estudo prévio, taxas de defasagem e de acúmulo são controladas quase que por completo. Isso significa que a maior parte das mercadorias será aproveitada como o esperado, garantindo sempre um bom retorno sobre o investimento.

Redução de custos

Logicamente, se há menor incidência de avarias por excesso de mercadorias, há também uma redução de custos da sua empresa no tratamento do estoque. Além disso, um bom controle impede que você faça compras desnecessárias, abrindo espaço para que os investimentos sejam feitos em outras áreas do negócio.

Por fim, a previsão de demanda permite até mesmo que você planeje o plantel de funcionários para o controle de estoque, o que ajuda na contenção de gastos em contratações desnecessárias.

Facilidade na tomada de decisões

Outra grande vantagem da previsão de demanda para estoque é que, com ela, as suas decisões passam a ser completamente analíticas. Ou seja, baseadas em números e fatos, não mais em achismos ou intuições.

Esse novo cenário facilita e muito as tomadas de decisões. Não só sobre o estoque ou a logística, mas sobre a empresa em geral. Afinal, como vimos, com um estoque controlado você pode investir em outras áreas com muito mais confiança e tranquilidade.

Isso também vale para o fechamento de parcerias com transportadoras e fornecedoras, em que você terá números concretos para apresentar em relação ao seu fluxo de produtos.

Enfim, é fato que o seu estoque pode ser muito mais estratégico se trabalhado a partir da previsão de demanda. Evite dores de cabeça e prejuízos por causa de rupturas ou super lotação, garanta o retorno de investimento adequado com os seus principais ativos.

Gostou do artigo? Continue no nosso blog e saiba agora quais são as habilidades do profissional de logística do futuro.

devoluções de produtos logística reversa

Devolução de Mercadorias no início do ano

Apesar de não ser o processo mais desejado por lojistas e fabricantes, a devolução de mercadorias é algo real e até comum em transações comerciais. Afinal, nem sempre o produto adquirido corresponde às expectativas do comprador ou é entregue como o esperado.

O mês de janeiro, por exemplo, é o campeão de devolução de mercadorias. Por causa do intenso volume das compras de Natal e Ano Novo, muitas pessoas aproveitam o primeiro mês do ano para tomar esse tipo de atitude em relação aos produtos adquiridos ou recebidos como presente.

Mas, como a legislação trata o processo de devolução de mercadorias? E como a sua empresa deve lidar com isso sem comprometer a produtividade e os lucros do negócio? Para entender mais, continue lendo e confira a nossa postagem sobre o assunto.

Boa leitura!

O que é a devolução de mercadorias?

O primeiro ponto que devemos deixar claro é que a devolução de mercadorias é um direito do cliente previsto no artigo 18 do Código de Defesa do Consumidor (CDC). A lei diz que a troca deve ocorrer, basicamente, caso o produto apresente algum defeito.

No entanto, há também o “direito de arrependimento”. Ou seja, ainda que a mercadoria esteja em plenas condições, o cliente pode solicitar a devolução pelo simples fato de a mesma não ter atendido às expectativas. Este processo deve acontecer em um período máximo de sete dias.

O que é a troca de mercadoria?

Já a troca de mercadoria acontece quando o comprador solicita a troca por outro produto da loja, ainda que o primeiro não tenha apresentado defeito aparente. No e-commerce, por exemplo, a lei determina que o consumidor tem o direito de solicitar a troca em até sete dias sem precisar justificar o motivo.

A loja precisa determinar previamente um tempo para que essa troca ocorra e informar ao cliente antes de a compra ser efetuada.

A logística reversa na devolução de mercadorias

A boa notícia para lojistas e fabricantes é que o setor logístico conta com a estratégia perfeita quando o assunto é devolução de mercadorias: a logística reversa.

A partir dessa operação o processo pode acontecer com mais eficiência e menor custo. Além disso, a logística reversa traz benefícios interessantes para a empresa.

Confira.

Mais rentabilidade dos recursos da empresa

A logística reversa traz maior rentabilidade para o processo logístico, pois permite que você utilize os mesmos recursos para entrega e coleta.

Por exemplo, os caminhões conseguem sair com as entregas do dia e voltar com as mercadorias devolvidas.

Consumidores mais conscientes

A logística reversa é um dos processos trabalhados dentro do conceito de sustentabilidade. Com isso, além de a sua empresa ganhar mais credibilidade no mercado, ela forma consumidores mais conscientes.

Ou seja, os clientes que têm a sustentabilidade como um critério de compra, vão sempre considerar a sua marca no momento de decisão.

Fidelização do cliente

Além da questão ambiental, a logística reversa também é uma forte estratégia de fidelização. Embora a devolução de mercadorias esteja amparada pelo Código de Defesa do Consumidor, o fato de a sua empresa ter um processo estruturado e bem definido aponta para uma preocupação real com a experiência do cliente.

O resultado disso é que cada vez mais consumidores se sentirão mais seguros para comprar da sua marca, pois terão a certeza de um pós-venda mais tranquilo e eficiente.

Vantagem legal

A Lei n° 9.605 determina que as empresas têm responsabilidade sobre os resíduos ainda que os produtos tenham sido vendidos aos clientes finais. Ou seja, é preciso garantir que todos os resíduos tenham um fim correto e não sejam jogados no meio ambiente.

A logística reversa é justamente o meio mais adequado apontado por especialistas para as empresas cumprirem a “lei de resíduos sólidos” sem comprometer a parte financeira e produtiva do negócio.

Enfim, muito além de questões burocráticas e legislativas, é importante ter em mente que a devolução de mercadorias é um processo que se diz respeito à experiência do cliente. Quanto mais rápido, completo e eficiente a etapa, mais satisfeito tende a ficar o consumidor. E, você sabe, cliente satisfeito é sinônimo de continuidade e lucratividade.

Mas, não se esqueça, para garantir o sucesso desse tipo de estratégia, é essencial contar com uma parceira logística que tenha know how e bom histórico no mercado na aplicação da logística reversa.

Gostou do artigo? Continue no nosso blog e entenda agora como é feita a logística para supermercado.

unitização de cargas

Entenda a unitização de cargas

Um dos papéis de todo gestor logístico dentro das empresas é buscar alternativas para que as suas operações sejam cada vez mais eficientes e menos custosos de maneira geral. E, uma estratégia atualmente que traz um ótimo equilíbrio entre esses dois pontos, é a unitização de cargas.

Ao adotar essa estratégia, você passa a ter menor impacto financeiro nos cofres da empresa e um aumento significativo em termos de entrega de produto. Em resumo: a unitização é perfeita para quem tem um alto número de entregas mensais, mas em pequenos volumes de quantidade.

Quer entender melhor como funciona a unitização de cargas e quais as principais vantagens da estratégia? Então, continue lendo e confira o nosso artigo completo sobre o assunto.

Boa leitura!

O que é a unitização de cargas?

Como o próprio nome aponta, a unitização trabalha o conceito de união, agrupamento de volumes a fim de aprimorar a distribuição de cargas. A ideia aqui é garantir o maior número de processos de armazenagem e transporte de mercadorias com organização e eficácia.

Basicamente, a unitização pega duas grandes dificuldades de muitos gestores, alto custo e baixa produtividade, e resolve a partir do planejamento e distribuição dos volumes. Além disso, ela possibilite que equipamentos como os armazéns e os caminhões para transporte sejam utilizados com máximo potencial.

Como acontece o processo de unitização?

A execução da unitização de cargas não é algo cheio de segredos, pois, como já explicado, a ideia é aperfeiçoar processos rotineiros de qualquer logística.

Basicamente, ao transportar as mercadorias da sua empresa, a transportadora pode fazer isso preenchendo o veículo de forma completa ou apenas pequenos espaços. A unitização de cargas é aplicada na segunda opção.

É quando você precisa enviar diferentes produtos em pequenos volumes que a unitização se torna a estratégia ideal para a sua empresa. Isso porque ela une seus pequenos volumes a remessas de igual tamanho de outros clientes, realizando o transporte em um único veículo.

Dessa forma, você e todos os outros usuários terão suas mercadorias enviadas e a transportadora terá o seu equipamento utilizado por completo. Porém, mesmo com o caminhão preenchido, a sua empresa só pagará o espaço utilizado por sua mercadoria.

Quais os benefícios da unitização de cargas?

Como uma estratégia que visa o aperfeiçoamento de processos e o equilíbrio dos gastos, logicamente, a unitização de cargas resulta em ótimos benefícios para a sua empresa. Confira os principais.

Redução de custos

O primeiro e mais impactante, sem dúvida é a redução de custos – o grande objetivo da maioria das empresas. Como apresentado, com a unitização de cargas você só paga o espaço utilizado por sua empresa.

Dessa forma, não há desespero em ocupar por completo o veículo da transportadora e nem sustos na hora de fechar o frete para o pequeno volume.

Agilidade de processo

Se não há mais necessidade de esperar o número de mercadoria aumentar, então você passa a usufruir de uma agilidade em todo o processo. A sua empresa repassa as compras feitas por seus clientes de maneira imediata e garante que a operação aconteça em um tempo muito menor.

Além da otimização em si da entrega dos produtos, essa vantagem traz maior tranquilidade para você focar na melhoria de outros pontos também importantes para o negócio, como, por exemplo, compra de novas mercadorias e atendimento ao cliente.

Melhoria na experiência do cliente

Uma das principais reclamações do cliente quando se trata de logística é o longo tempo de espera entre a finalização da compra e a entrega do produto. Por mais que o comprador entenda minimamente o processo, é difícil manter a ansiedade quando o prazo é extenso.

Com a unitização de cargas você consegue melhorar esse cenário e aperfeiçoar a experiência do cliente. Assim, a sua empresa ganha em agilidade nos processos e o cliente tende a receber a sua mercadoria em um tempo muito menor.

Porém, é importante frisar que todas essas vantagens só são possíveis com a unitização de cargas quando a sua empresa conta com uma transportadora séria e com know how nesse tipo de estratégia. A unitização demanda organização e planejamento que nem sempre são os pontos fortes de alguns parceiros. Por isso, prime por uma transportadora de referência na sua tomada de decisão.

Gostou do artigo sobre a unitização de cargas? Continue no nosso blog e entenda agora como a logística pode ajudar na fidelização do seu cliente.