frota parada logística

Frota parada: Como reduzir ociosidade logística

Em tempos de baixa temporada, um dos principais desafios de muitos gestores é reduzir ociosidade logística. Uma tarefa nada fácil, mas extremamente necessária, pois uma frota parada pode representar um prejuízo que não estava no orçamento inicial.

Porém, se em “períodos normais” a ociosidade já se mostra um desafio, durante uma pandemia a situação pode ser ainda mais grave. Com as restrições impostas pelo problema sanitário, o risco de os veículos ficarem inoperantes por longo período só aumenta.

Mas então, o que fazer para reduzir a ociosidade logística? E como evitar maiores prejuízos independentemente de problemas externos? Para ajudar você a solucionar essas questões, preparamos este post com dicas de como reduzir ociosidade logística na sua empresa. Confira.

Boa leitura!

Analise as causas da ociosidade logística

Claro, você já sabe que a ociosidade está representada pela sua frota de veículos parada. Porém, é importante investigar quais as principais razões para isso, ou pelo menos os motivos que tornam a ociosidade tão impactante para seu negócio.

Por exemplo, a ociosidade pode estar acontecendo não por uma questão de mercado, mas sim por falta de uma correta manutenção nos veículos. Ao não fazer as intervenções no momento correto, a sua empresa assumiu o risco de ter mais veículos parados do que em funcionamento.

Outra razão pode ser o fato de os veículos não atenderem mais as necessidades dos seus produtos. A sua produção agora demanda tecnologias e ferramentas que não estão inclusas nos caminhões, resultando em uma frota travada.

De qualquer forma, ao descobrir a principal causa do problema, você pode tomar medidas para reduzir ociosidade logística de forma inteligente.

Avalie a demanda do mercado atual

Como dito na introdução, em “tempos normais” é comum que o mercado apresente certa ociosidade nas vendas. Porém, quando uma pandemia atinge o mundo, esse período pode ser ainda maior e mais complicado.

Então, para que você supere esse período sem maiores sustos, é importante ficar atento às demandas do mercado. Não adianta, por exemplo, fabricar ou adquirir para revender um produto que está em baixa no momento. A certeza de paralisação da frota é alta.

Trabalhe com avaliações semestrais ou trimestrais, identificando quais dos seus itens valem a pena manter em alta a produção e quais devem passar por uma redução.

Reavalie seus prazos de entrega

Com ociosidade ou não, o fato é que a entrega das suas mercadorias não podem parar. Mas, para evitar que os veículos saiam ou voltem quase vazios, uma boa alternativa é aumentar os seus prazos de entrega.

Você não precisa fazer grandes mudanças que causem impacto negativo no relacionamento com o cliente, podendo até mesmo tratar alguns casos de forma individual. Mas, é interessante adequar os prazos com a realidade atual do seu negócio.

Fazendo estudos e alterações pontuais, é possível manter as suas entregas e aproveitar ao máximo o uso de cada veículo.

Adote a tecnologia como aliada

Como vimos ao longo do texto, o problema de ociosidade na logística acontece ou é agravado, muitas vezes, pela falta de comunicação eficiente entre alguns setores. Pode ser, por exemplo, a falta de comunicação entre a equipe responsável pela manutenção dos veículos com as demais equipes logísticas.

Ou mesmo a falta ou a ineficácia de comunicação entre o Departamento de Vendas e a equipe de produção na hora de relatar sobre a queda nas vendas de determinados produtos para o próximo ciclo. Tudo isso resulta na paralisação dos seus veículos de entrega.

Uma boa saída é adotar ferramentas que não só melhorem a comunicação, mas também permitam compartilhamentos instantâneos de dados, bem como, o monitoramento da frota.

Com esse controle mais moderno, você evita ser pego de surpresa e aumenta as chances de sucesso na hora de reduzir ociosidade logística.

Opte pela terceirização para reduzir ociosidade logística

Todas as dicas apresentadas são importantes e, certamente, ajudará você a reduzir ociosidade logística. Mas, ao optar pela terceirização e não por frota própria, você passa a ter menor preocupação em relação à ociosidade da frota.

Isso porque a maior parte dos pontos abordados se torna responsabilidade da transportadora terceirizada. É o fim das dores de cabeça para a sua empresa, por exemplo, com manutenção, investimento em ferramentas para os veículos, contratação de mão de obra, combustível etc.

Ou seja, a terceirização é a maneira mais inteligente de reduzir ociosidade logística. E isso sem colocar em risco a qualidade do serviço. Na verdade, com as coletas e entregas sendo feitas por uma transportadora profissional a tendência é de crescimento produtivo.

Enfim, reduzir ociosidade logística deve sempre ser um ponto de alerta para qualquer empresa. Porém, com as medidas corretas, ela não precisa ser o seu maior foco. Deixe que uma transportadora parceira se preocupe com a frota de veículo e concentre-se em aperfeiçoar os resultados do seu negócio durante o ano todo.

Gostou das dicas? Entre em contato com a RDR Soluções Logísticas e saiba como uma das principais transportadoras do país pode ajudar a sua empresa.

manutenção de frota

Manutenção Preventiva em Caminhões: Entenda a Importância

Para cumprir prazos e alcançar todos os objetivos planejados, uma empresa precisa contar com caminhões seguros e de alta performance. E para garantir pleno funcionamento desses equipamentos, é essencial trabalhar com a Manutenção Preventiva.

O fato é que análises e intervenções programadas fazem parte de um conjunto de medidas recomendadas por toda fabricante de caminhões. Por isso, empresas que dependem diariamente dessas ferramentas, não devem ser negligentes nesse sentido, a fim de prolongar a vida útil dos veículos e aumentar a segurança de seus funcionários.

Mas, o que é realmente a Manutenção Preventiva? Quais os benefícios? E o que pode acontecer se a sua empresa não implementá-la? Para responder essas e outras perguntas, confira o nosso artigo completo sobre o assunto.

Boa leitura!

O que é a Manutenção Preventiva?

De maneira simples, manutenção consiste em uma estratégia de monitoramento e controle para impedir ou reduzir o impacto de falhas nos equipamentos. O objetivo principal é aumentar a confiabilidade e estender a vida útil dos veículos.

Em geral, há 3 tipos de manutenção: Manutenção Corretiva, Manutenção Preditiva e Manutenção Preventiva.

Manutenção Corretiva

Dos três métodos, a Manutenção Corretiva, sem dúvida, é a mais onerosa para uma empresa. Ela só é posta em prática quando alguma peça ou sistema do caminhão deixa de funcionar, não tendo um planejamento definido para análises.

Gasta-se mais com peças e intervenções emergenciais e todas ações são reativas. Em geral, a empresa consegue consertar o veículo, mas sempre investindo valores maiores nas peças e correndo o risco de ter o caminhão parado por um bom tempo.

Manutenção Preditiva

A Manutenção Preditiva é o modelo “mais novo” nesse cenário. É um pouco parecida com a Preventiva, com a diferença de que são utilizadas ferramentas de alta tecnologia para estudar e avaliar os sistemas dos caminhões.

Além disso, aqui, a maior parte das análises é feita pelos próprios trabalhadores que utilizam os veículos — com tudo ocorrendo quase que rotineiramente.

No entanto, em razão da compra dos aparelhos de análise e da necessidade de treinamento dos profissionais, a Manutenção Preditiva se torna bastante custosa para a maioria das empresas.

Manutenção Preventiva

Podemos dizer que a Manutenção Preventiva é mais eficiente que a Corretiva, e menos onerosa que a Preditiva. Nessa metodologia, é criado um cronograma para que as avaliações e as intervenções sejam realizadas nos caminhões.

Normalmente, o planejamento é feito baseado nas informações e instruções repassadas pelos fabricantes dos veículos, bem como, pelo histórico dos equipamentos. Mas isso não é uma regra, dependendo do espaço de tempo ou de alguma eventualidade, a manutenção pode ser realizada em datas fora do cronograma.

Na maior parte das empresas, a Manutenção Preventiva é a mais utilizada para garantir o funcionamento dos veículos.

Quais os benefícios de se trabalhar com a Manutenção Preventiva?

Como vimos, a Manutenção Preventiva consiste em um trabalho de prevenção e estudo sobre a performance dos caminhões de uma empresa. Mas, quais são os benefícios reais?

Garantia de serviço contínuo

Com a Manutenção Preventiva você corre baixíssimo risco de ter o serviço paralisado por falta de caminhão. Como as intervenções são feitas periodicamente, todos os equipamentos tendem a se manter seguros e em pleno funcionamento.

Redução de custos

Os custos aqui também são moderados, pois há possibilidade de planejamento de compra. Por exemplo, é possível saber se na próxima intervenção será necessário a troca de uma determinada peça. Com isso, a sua empresa pode pesquisar e adquirir o item de maneira antecipada e com maior economia.

Alta performance dos caminhões

Trabalhando continuamente com peças novas e com a manutenção em dia, os veículos tendem a apresentar alta performance durante os serviços da empresa. Isso não só traz mais segurança para os colaboradores, como também mais credibilidade e lucro para o negócio.

Quais os riscos de não se aplicar a Manutenção Preventiva?

Como explicado na introdução, a Manutenção Preventiva não é algo que possa ser negligenciado, sendo altamente recomendada pelos fabricantes dos caminhões. Ao não implementá-la, uma empresa corre grandes riscos. Entenda mais.

Atraso nas coletas e entregas

Para atingir as suas metas, a sua empresa precisa realizar todas as coletas e entregas dentro do prazo. Mas, sem o devido cuidado com as peças e sistemas dos caminhões, é um equilíbrio quase impossível de ser alcançado.

É claro que, com constantes atrasos e cancelamentos, a sua empresa, gradativamente, perderá espaço, credibilidade e competitividade no mercado.

Aumento do risco de acidentes

Quem não se planeja, aumenta os seus riscos. Isso é um fato. Ao não manter as avaliações e intervenções dos caminhões em dia, você maximiza as chances de acidentes com os veículos — tanto dentro quanto fora da empresa.

Como se trata de equipamentos grandes e imensamente pesados, as consequências de uma falha simples podem ser irreversíveis. Será que vale a pena correr o risco?

Sem dúvida, a Manutenção Preventiva é um ponto que não pode ser negligenciado por nenhuma empresa logística. Todavia, se você deseja economizar ainda mais e, ao mesmo tempo, garantir serviços de alto padrão, é interessante contar com transportadoras como a RDR Soluções Logísticas, que contam com frota própria e apresentam um controle rigoroso e eficiente nos seus veículos. Assim, você une economia, segurança e alta performance.

Acesse e conheça os serviços diferenciados da RDR Soluções Logísticas.