Gestão Pipeline: Melhore os seus processos de venda

Podemos dizer que uma gestão Pipeline representa um papel vital na saúde financeira de uma empresa logística. Afinal, com clientes mais preparados e concorrentes mais numerosos, monitorar a jornada comercial do negócio é uma ação que pode fazer grande diferença nos resultados finais de cada mês.

Por isso, para ajudar você que está com dificuldades de impulsionar as vendas da sua área logística ou mesmo deseja melhorar o relacionamento com os seus usuários, a seguir, mostraremos o conceito e a importância da Gestão Pipeline, além de dicas de como implementá-la no seu empreendimento. Continue lendo e confira.

Boa leitura!

O que é gestão Pipeline?

Em tradução livre, Pipeline pode ser entendido como tubulação ou duto. Ainda que de maneira indireta, essa descrição é uma ótima maneira de entendermos o que é uma gestão Pipeline.

No mundo corporativo, Pipeline é a representação das etapas de vendas abertas em uma empresa. A gestão é justamente o acompanhamento detalhado dessas etapas. É um conceito utilizado em negócios de diferentes segmentos, inclusive o logístico.

Em outras palavras, é como um grande mapa de monitoramento em que é possível visualizar diferentes fases das oportunidades de negociações, por exemplo:

  • negociações que acabaram de ser abertas;
  • aquelas que estão em andamento;
  • fase de fechamento.

Para empresas logísticas que desejam aumentar o seu número de contratos, a gestão Pipeline é uma ferramenta mais que necessária, oferecendo uma visão completa sobre a sua área comercial.

Como aplicar a Gestão Pipeline no setor logístico?

Como explicado, o Pipeline é uma metodologia aplicável em diferentes segmentos, sempre respeitando as particularidades de cada área. Mas, como implementá-lo corretamente no setor logístico?

Continue lendo e conheça algumas ótimas dicas.

Acompanhe a jornada do cliente

Como em qualquer área, o cliente logístico também pode sentir dificuldades para fechar a contratação de um serviço. E com o mercado apresentando diversas marcas, as chances de ele migrar para um concorrente são altas.

Por isso é essencial realizar um acompanhamento de toda jornada, garantindo que a finalização da compra aconteça de maneira simples e natural.

Revise e atualize processos

A transformação do mercado é algo que sempre aconteceu ao longo da história. Porém, hoje, graças à revolução tecnológica, isso ocorre de maneira muito mais rápida e dinâmica. Ou seja, um processo bem-sucedido hoje pode não apresentar os mesmos resultados amanhã.

Uma boa gestão Pipeline demanda revisão contínua e atualizações pontuais. Mesmo em setores mais “conservadores” em termos de marketing como a logística, as tendências devem ser analisadas e consideradas.

Trabalhe com informações mais claras e diretas

Uma das dificuldades mais comuns de clientes do setor logístico é entender todas as informações sobre os serviços oferecidos por uma empresa. Isso acontece, pois, muitas vezes, o estilo de comunicação desenvolvida não é pensada para além dos profissionais da área.

Isso é um grande erro, pois muitos clientes são iniciantes no setor e ainda não conseguem captar termos mais técnicos ou específicos – graças à internet e ao e-commerce, muitas pessoas estão buscando serviços logísticos pela primeira vez.

Trabalhar uma comunicação mais simples e direta é essencial para garantir uma melhor jornada para todo tipo de usuário, garantindo que o fechamento das negociações aconteça com a máxima tranquilidade.

Monitore as métricas

O que não é mensurado não pode ser melhorado. Por isso, em uma gestão Pipeline, a aplicação de métricas é uma ação básica. Em geral, há várias métricas que podem ser aplicadas na parte comercial de um negócio, por exemplo:

  • Tempo de atendimento ao cliente;
  • Número de negociações abertas;
  • Negociações fechadas.

Esse monitoramento também é importante para respaldar quaisquer mudanças na jornada do cliente – essencial, como já explicado primeiro tópico. Porém, é interessante um estudo prévio para definir as métricas que mais se adéquam ao perfil do negócio.

Implemente soluções tecnológicas

A tecnologia hoje é a maior aliada das empresas que desejam melhorar o relacionamento com os seus clientes. Por isso, em uma gestão Pipeline, a implementação de ferramentas como CRMs e softwares de integração é importantíssimo.

Com essas ferramentas é possível não só monitorar os usuários, identificando suas dificuldades e expectativas, como também melhorar o trabalho em equipe, internamente e externamente – com parceiros de transporte e de fornecimento, por exemplo.

A aplicação de uma gestão Pipeline não pode ser considerada algo superficial hoje em dia. Gerenciar as etapas que determinam o fechamento de serviços logísticos é de suma importância para a saúde financeira e até mesmo para a continuidade do negócio. Então, analise as informações apresentadas e garanta uma previsão segura dos melhores resultados para a sua empresa.

Gostou de saber como funciona uma Gestão Pipeline? Então que tal agora entender como o Marketing e os dados podem transformar o seu negócio?

Como ser uma grande liderança no processo logístico

Uma liderança logística inteligente é algo cada vez mais necessário nas empresas do setor. Com o surgimento de novos conceitos, como a logística 4.0, e o crescimento astronômico da geração de informações, profissionais capacitados passaram a ser o grande diferencial para o sucesso de muitas organizações.

Porém, um bom gestor não é só aquele que cria grandes planejamentos ou apresenta experiência de mercado. Práticas de gestão de pessoas e conhecimentos sobre novas tecnologias se tornaram fatores essenciais atualmente.

Para ajudar você a ser um líder de destaque no mercado logístico do século XXI, preparamos este artigo com as principais características que todo profissional no cargo de liderança deve apresentar. Continue com a gente e saiba mais!

Aperfeiçoamento contínuo

Com certeza você já ouviu a expressão “conhecimento nunca é demais”. Esse é um conceito que todos devem adotar, principalmente uma pessoa que está na posição de liderança logística.

Hoje, com a inovação sendo uma constante no mercado e o surgimento da logística 4.0, a capacitação é fundamental. É claro que, para chegar ao cargo de gestor, o profissional precisa passar por várias etapas, bem como obter diferentes conhecimentos, tanto acadêmicos quanto práticos. Porém, essa nova realidade exige mais.

É necessário uma visão global sobre o setor e uma capacitação específica sobre novas tecnologias, métodos de produção, gestão de pessoas, entre outros.

É a filosofia de melhoria contínua, com o profissional se capacitando para atender as demandas do mercado e da sua empresa em geral. Isso pode ser feito em várias frentes, por exemplo:

  • pós-graduações;
  • cursos online;
  • workshops.

O gestor mais capacitado tende a ser um líder melhor, trazendo não só experiência prática, como também conhecimentos diversos que agregam real valor no trabalho diário da sua equipe.

Inteligência na aplicação de treinamentos

Todo conhecimento deve ser repassado e não guardado. Uma boa liderança deve ter em mente essa filosofia, garantindo que seus liderados também obtenham a capacitação ideal para desenvolver seus serviços com maior qualidade.

Atualmente, muitas empresas têm se preocupado com o investimento de maquinário, espaço físico suficiente, veículos de qualidade e equipamentos de movimentação, mas se esquecem de oferecer o devido preparo para os profissionais que são essenciais na execução dos processos.

Assim como tecnologias de ponta, os colaboradores devem agregar valor à empresa, melhorando o desempenho e trazendo bons resultados. Porém, isso só é possível quando há um investimento correto por parte da gestão. Afinal, não tem como cobrar de quem tem pouco a oferecer.

Por si só, sessões de treinamentos são ótimas ferramentas de aperfeiçoamento. Além disso, elas são importantes na questão motivacional, pois os funcionários se sentem mais valorizados em relação à empresa.

Mas a grande diferença de um líder comum para uma liderança qualificada está na aplicação desse sistema. Gestores em geral acreditam que a simples aplicação de treinamentos em geral é o suficiente para que todos os funcionários se desenvolvam por igual – demonstrando uma ideia equivocada sobre a situação.

Assim como qualquer outro investimento, as sessões de treinamento devem ser planejadas a fim de trazer melhores resultados para o negócio. Por isso, é preciso um trabalho de análise, identificando as fraquezas e habilidades de cada colaborador ou equipe.

Com isso, o gestor consegue aprimorar o desempenho de seus liderados corretamente, reforçando os pontos fortes e agregando conhecimento necessário em cada um. Em geral, profissionais bem treinados melhoram consideravelmente sua performance na execução das tarefas.

Liderança em gestão de pessoas

Ainda que seja uma ideia clichê, muitos profissionais acabam esquecendo ao chegarem no cargo de liderança: o bom gestor é muito mais que um chefe, ele é um líder para todos.

Como mencionado, o conhecimento em tecnologias e processos é essencial para o desenvolvimento da cadeia logística, no entanto, sem uma expertise em gestão de pessoas dificilmente é possível alcançar os resultados desejados.

Em outras palavras, como gestor, você deve entender que liderança é muito mais que uma questão hierárquica. O sucesso aqui está ligado a diversos aspectos, tais como:

  • responsabilidade;
  • profissionalismo;
  • paciência;
  • empatia.

Liderar uma equipe de logística pode ser uma tarefa bastante complexa, por isso as habilidades pessoais são necessárias para manter o grupo sempre motivado e engajado com os objetivos da organização.

Trabalhar com um feedback inteligente e bilateral

Uma comunicação bem executada é o segredo de sucesso das grandes corporações. Mas não se trata apenas de canais e tecnologias implementadas corretamente, mas também de uma comunicação direta entre a gerência e colaboradores.

Quando você é a pessoa que delega tarefas e explica planejamentos, precisa ser capaz de repassar feedbacks claros e pontuais. Essa é uma estratégia importante, que faz toda diferença no clima organizacional e na produtividade das equipes.

Para utilizar o recurso da melhor maneira, é preciso realizar um monitoramento contínuo do trabalho e dos resultados obtidos. Com informações concretas em mãos, você tem os dados necessários para realizar reuniões com os liderados e colocar as ponderações necessárias.

Porém, o grande diferencial de um grande líder é a inteligência em implementar o feedback bilateral. Normalmente, os gestores entendem que a prática do feedback precisa ser unilateral, ou seja, com a comunicação partindo apenas de um lado. Isso é um erro.

Assim como o líder deve abordar seus comandados para passar a sua visão sobre atividades, planejamentos e resultados, ele precisa abrir espaço para que os colaboradores consigam expressar suas opiniões sobre as mesmas situações.

Um ambiente democrático e respeitoso tende a ser muito mais produtivo e saudável do que um local no qual a visão hierárquica impera de maneira intransigente. No final, todos conseguem se desenvolver e alcançar suas metas.

Enfim, muito mais que simplesmente acompanhar a rotina de trabalho do setor, uma liderança logística precisa ser um diferencial no dia a dia de sua equipe. Comandar a cadeia logística ou de Supply Chain exige um preparo contínuo e grande inteligência emocional.

Analise as informações apresentadas e certifique-se de desenvolver todas as características necessárias de um bom líder. Além disso, prime por parcerias de empresas que trabalham dentro desse mesmo conceito de aperfeiçoamento.