4PL – Tendência no mercado de logística

Como um setor que, historicamente, sempre foi oneroso para as empresas, a logística cria e adota constantemente novas tendências a fim de garantir a excelência na execução dos serviços com o menor gasto possível. O 4PL é mais um dos conceitos desenvolvidos com esse objetivo.

Hoje, a gestão da cadeia de suprimentos já é uma ideia implementada e bem trabalhada por muitas empresas, principalmente as líderes de mercado. Porém, nem todo empresário entende ou conhece os benefícios dessa especialidade,insistindo assim na execução de estratégias obsoletas e pouco produtivas.

Para que você não fique para trás em relação as tendências mais importante do setor logístico, a seguir, apresentaremos os pontos mais relevantes sobre o 4PL. Continue com a gente e saiba mais!

O que é o 4PL?

O 4PL é uma sigla para a expressão em inglês “Fourth-Party Logistics”. Em tradução livre, podemos entendê-la como “Quarta parte da Logística”. O conceito ‘PL’ não e algo novo na logística, já existem o 1PL, o 2PL e o 3PL. Na prática, cada numeração representa um sujeito do grupo, dessa forma:

  • 1PL = Fornecedor;
  • 2PL = Comprador;
  • 3PL = Operador Logístico.

Antes, a metodologia se limitava aos três primeiros, com os planejamentos desenvolvidos dentro desse grupo. O 4PL surgiu justamente para representar o gestor da Supply Chain (Cadeia de suprimentos).

Na prática, adicionou-se mais um aos geradores do serviço, um responsável pela integração total das áreas e recursos envolvidos na operação. As funções do gestor da cadeia de suprimentos são muito mais abrangentes, como por exemplo:

  • monitorar todos os processos da operação;
  • manter todos os envolvidos informados;
  • garantir a execução sem custos extras.

Qual a relevância do 4PL para sua empresa?

Como vimos, o 4PL é um conceito evolutivo. Ou seja, um aperfeiçoamento de algo que já existe no setor logístico. Por si só, já é algo que a sua empresa deva avaliar para não ficar para trás perante os concorrentes. Porém, a importância do 4PL vai além.

Embora muitas empresas entendam o trabalho de um operador logístico, muitas ainda encaram a implementação do gestor de supply chain como algo novo ou pouco necessário. É justamente nesse ponto que o novo conceito se torna tão relevante.

Os serviços de gerenciamento da cadeia de suprimentos são uma tendência real no mercado, com as marcas líderes adotando e obtendo resultados positivos acima da média.

Quando a sua empresa abraça o 4PL ela é “forçada” a se modernizar e a trabalhar em excelência assim como as grandes líderes do setor. É um cenário extremamente vantajoso, pois a sua organização passa a contar com um profissional (ou parceiro) que oferece soluções integradas visando uma otimização dos serviços.

Ou seja, com um gerenciador da cadeia de suprimentos, a aproximação entre o trabalho da empresa e as expectativas dos clientes se torna muito menor.

Afinal, o mercado atual exige a realização de serviços qualificados dentro, ou antes, dos prazos estabelecidos. Com a alta concorrência estando em voga, os participantes do setor logístico precisam trabalhar em grupo para garantir os melhores serviços sem a necessidade de onerar os caixas financeiros das empresas.

Qual a diferenças entre o 3PL e o 4PL?

Neste ponto, você já entendeu que o 4PL é uma tendência em crescimento no mundo logístico. Porém, muitas empresas não conhecem ou se mostram receosas com a metodologia pelo simplesmente motivo de não entenderem a diferença entre o 3PL e o 4PL.

Como sabemos, o 3PL representa o operador logístico dentro de um determinado serviço. Essa parte é responsável por inúmeras tarefas, entre elas:

  • agenciamento alfandegário;
  • transporte de produtos;
  • armazenamento.

Essa diversificação acaba levando muitos empreendedores a acreditar que o representante do 3PL é o mesmo da quarta parte do grupo. Mas isso é um grande erro.

Ainda que cubra uma área extensa no planejamento, o operador logístico desempenha tarefas mais específicas, atividades voltadas para a movimentação e armazenagem das mercadorias. E embora ele também trabalhe de maneira integrada, isso se limita ao seu campo de responsabilidade.

Com um gestor da cadeia de suprimentos a abrangência é muito maior. Não existe uma limitação em sua atuação, sendo sua responsabilidade garantir que todas as etapas do processo aconteçam conforme o planejamento inicial, e que a conclusão se dê no menor tempo e custos possíveis.

São funções do 4PL também o estudo e a implantação de novas tecnologias a fim de garantir total integração entre os participantes. Com isso, ele acaba melhorando diretamente o trabalho do 1PL, do 2PL e do 3PL.

Para isso, ele deve manter uma comunicação sem ruídos com cada integrante, por exemplo, articulando as melhores soluções com o operador logístico e estudando sobre as expectativas dos clientes para com os serviços da empresa.

Em suma: o 4PL é o integrador maior entre todos os grupos de uma operação logística, aquele que vai além das tarefas específicas do 3PL, unificando os recursos disponíveis, bem como implementando tecnologias.

Quais as características de um provedor 4PL?

Agora que você já sabe o conceito e a importância do 4PL, conheça as qualidades que o gestor de um supply chain deve ter para assumir essa responsabilidade. Acompanhe e veja o que avaliar na hora de contratar um 4PL:

  • suporte financeiro para assumir suas responsabilidades;
  • estrutura para gerenciar a sua cadeia de suprimentos;
  • equipamentos de qualidade (veículos, galpões etc);
  • boa comunicação com todos os envolvidos;
  • métodos de otimização da supply chain;
  • boa comunicação com os clientes;
  • expertise no setor.

Enfim, não há dúvidas o quanto é essencial o conhecimento sobre o 4PL  para toda empresa que deseja se manter forte no mercado e se adequar as suas contínuas mudanças. Na era digital, acompanhar as tendências faz toda diferença. Afinal, muito em breve, é possível que surja um 5PL – com as soluções tecnológicas sendo uma parte fixa nos processos. Por isso, conte sempre com parceiros que trabalhem com a inovação e excelência em seus serviços.

Comentário

  • Embarcador: Saiba o que analisar ao escolher uma transportadora – RDR – Soluções Logisticas

    […] profissional constante, mantendo as equipes atualizadas sobre as principais inovações, tendências e obrigatoriedades do […]

    Escreva um comentário