Logística Lean: entenda e conheça as principais vantagens

Aplicada pela primeira vez na década de 70, pela montadora Toyota, a logística Lean é uma estratégia que visa à redução de custos e otimização de processos com base em planejamentos mais diretos.

O fato é que a logística sempre foi um setor custoso para as empresas. Desenvolver e aplicar conceitos que melhorassem o fluxo produtivo e controlassem os gastos financeiros sempre foi o objetivo de muitos gestores e proprietários ao longo da história. A metodologia Lean é uma das respostas para essa busca.

Para entender melhor, continue lendo e confira o nosso guia sobre a logística Lean: conceito, pilares, vantagens e formas de implementação. Boa leitura!

 

O que é a Logística Lean?

Lean pode ser traduzida como magra ou enxuta, e essa tradução é uma ótima maneira para entendermos realmente o que é a logística Lean. A metodologia busca a redução de custos de uma empresa com a eliminação de atividades que não agregam valor real para o negócio, enxugando de fato os processos.

Ou seja, a estratégia funciona a partir de estudos para a identificação de processos ineficientes, que apenas oneram a rotina de trabalho e o caixa financeiro da empresa. Essa análise é aplicada em diferentes etapas da cadeia logística, entre elas:

  • armazenamento;
  • distribuição;
  • transporte;
  • produção.

Em suma: a Logística Lean objetiva operações estáveis e que sigam o mais próximo possível do ritmo de demanda ideal. Com isso, não é necessário produzir, comprar, armazenar ou transportar nada além do necessário, resultando na redução de custos e dinamização das entregas.

 

Quais os pilares da logística Lean?

Para trazer à tona o cenário proposto, de forma organizada e eficiente, a logística Lean se concentra em 3 pilares principais. São eles:

  1. Otimização de processos.
  2. Estoque reduzido.
  3. Sincronização.

1. Otimização de processos

Para praticar uma logística mais enxuta é necessário que tanto os processos internos quanto os externos sejam aprimorados. Esse trabalho requer uma análise detalhada a fim de encontrar gargalos e dificuldades em pontos específicos.

Assim, a empresa consegue eliminar atividades que sejam desnecessárias e maximizar aquelas que trazem real valor, considerando sempre a realidade do negócio.

2. Estoque reduzido

O estoque é um investimento da empresa em produtos e mercadorias. Se ele está parado, significa baixo giro no capital financeiro. Além disso, ao manter um estoque alto, corre-se o risco de prejuízos com itens obsoletos e seguidas avarias.

A otimização de processos deve alcançar o gerenciamento de estoque, permitindo que se trabalhe com quantidades suficientes para atender os clientes sem correr riscos inerentes a um ambiente abarrotado. O resultado é aumento de eficiência e controle de custos.

3. Sincronização

Os dois pilares anteriores são desenvolvidos com maior facilidade e qualidade quando a empresa aplica simultaneidade nos processos. Ou seja, assegura que departamentos, equipes e marcas parceiras (fornecedores e transportadoras) trabalhem em sintonia.

Para isso, é necessário uma integração na Supply Chain (cadeia de suprimentos), com compartilhamento de informações e canais de comunicação eficientes.

 

Como implementar a logística Lean na sua empresa?

Para que a estrutura apresentada no tópico anterior funcione, é importantes seguir alguns passos e realizar mudanças pontuais na empresa. Saiba mais.

Trabalhe a cultura organizacional

A logística Lean é uma estratégia que mexe com toda estrutura da empresa. E mudar alguns conceitos e práticas não é uma tarefa simples.

Por isso, um passo essencial dentro da implementação da metodologia é trabalhar a cultura organizacional. Todos os colaboradores devem ser impactados de vez com a nova filosofia, se envolvendo cada vez mais com o novo projeto.

A mudança cultural também é importante para que os novos profissionais já iniciem a caminhada na empresa dentro da estratégia Lean.

Conte com as parceiras certas

O comprometimento de fornecedores e transportadoras também é algo primordial para a construção de um novo cenário. Afinal, sem a participação deles é quase impossível trabalhar com uma logística enxuta.

Como a empresa trabalhará com níveis mínimos no estoque, a fim de diminuir desperdícios e avarias, será necessário contar com fornecedores capacitados na reposição das mercadorias.

Da mesma forma as transportadoras, que devem trabalhar no mesmo sistema para garantir a coleta e a entrega de produtos dentro dos prazos acordados.

Utilize o método Kanban

O Kanban é um método que ajuda na otimização produtiva de uma maneira simples e inteligente. A prática é conhecida como sistema de gestão visual e também foi utilizada pela montadora Toyota na implantação da logística Lean.

Como é baseado em referências visuais, no método Kanban são criadas mensagens em cartões ou mesmo ferramentas eletrônicas descrevendo as tarefas que precisam ser feitas.

Assim, todas as equipes se mantêm atentas sobre os processos a serem realizados e aqueles que já foram finalizados, garantindo máxima eficiência e sem a utilização de recursos além do necessário.

 

Quais os benefícios da estratégia?

Ao implementar corretamente a logística Lean na rotina de trabalho, a sua empresa aumenta as chances de extrair ótimos benefícios, tais como:

Aumento da produtividade

Com processos sincronizados, equipes internas e empresas parceiras trabalhando em sintonia, o ganho produtivo é algo natural. Na logística Lean, todos entendem e conseguem executar com maestria suas funções.

Otimização no controle de estoque

Como vimos, o controle de estoque é um dos pilares da metodologia Lean. Ao ser bem-sucedida na implementação da estratégia, a sua empresa garante estoque no tamanho certo, atendendo as demandas dos clientes e evitando gastos desnecessários.

Redução de custos

Logicamente, se você elimina ou diminui bastante a taxa de desperdícios, produtos obsoletos e de tarefas irrelevantes, o caixa financeiro se torna mais saudável, e o seu negócio mais propício ao aumento de lucros em médio prazo.

Enfim, a logística lean pode trazer diversos benefícios para a empresa. Não só em termos financeiros, mas também em credibilidade, pois passará a atender com mais qualidade e agilidade os clientes. Todavia, para que ela possa realmente ser desenvolvida, é preciso o envolvimento de todos os colaboradores da empresa, bem como das marcas parceiras.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *