O que é Just in Time

Surgida no Japão, mais precisamente na fábrica da Toyota Motor Company em 1950, a metodologia Just in Time visa otimizar os processos de uma empresa, resultando em serviços de maior qualidade e efetividade.

Pode ser um clichê, mas é fato que os clientes estão cada vez mais exigentes. A internet o acesso fácil à informação transformaram a maneira que eles avaliam o desempenho de uma marca.

Métodos como o Just in Time são alternativas para que as empresas atendam esses novos níveis de expectativa sem comprometer seus capitais financeiros.

Por isso, para que você entenda e aplique o Just in Time corretamente na sua empresa, preparamos este artigo com os pontos mais importantes sobre o assunto. Continue com a gente e confira!

O que é Just in Time?

De forma livre, Just in Time pode ser traduzido como “Na hora exata” ou “Bem na hora”. E através da tradução é possível entender exatamente o seu conceito: uma estratégia que direciona a organização a trabalhar a partir de demandas exatas e não especulativas, acelerando a capacidade produtiva e diminuindo o estoque.

Na prática, o Just in Time adota o sistema de “produção puxada”, em que o uso de materiais e mão de obra só acontece quando realmente é necessário. Logicamente, esse modelo de trabalho influencia diretamente na diminuição de desperdícios.

A grande diferença do Just in Time para outras metodologias é que, aqui, não são aceitos certos níveis de adversidades, tais como:

  • refugos de materiais;
  • quebra de máquinas;
  • atraso de processos.

Ao trabalhar com a alta precisão, a empresa é capaz de se prevenir dessas situações e, caso aconteçam, há uma noção exata das causas e um trabalho imediato de solução. Esse modelo de gestão resulta em maior eficácia produtiva, redução de custos, maior qualidade no desenvolvimento dos serviços, entre outros.

Quais as vantagens da implementação do Just in Time?

Como vimos, o Just in Time é uma estratégia de aprimoramento. Ao adotá-la, a empresa consegue não só melhorar o setor produtivo, mas também a parte administrativa – e isso traz inúmeros benefícios para o negócio. Entenda em detalhes algumas dessas vantagens.

Maior dinamismo produtivo

Como explicado, ao aplicar o Just in Time, a empresa passa a trabalhar com demandas precisas, evitando desperdícios e aumentando o foco das equipes. Com isso, o ciclo produtivo se torna mais dinâmico.

O intervalo entre um processo e outro é um dos principais motivos para as lentidões nas rotinas de trabalho. No Just in Time, tudo acontece em um espaço muito mais curto de tempo, melhorando a eficiência geral.

Aumento da qualidade das atividades

Para aplicar o Just in Time corretamente, a empresa precisa identificar e resolver suas dificuldades – afinal, ela não pode correr o risco de trabalhar com a “produção puxada” em um cenário negativo.

Essa filosofia impacta diretamente na qualidade das atividades desenvolvidas no dia a dia. O fluxo processual aumenta e a taxa de retrabalhos diminui.

Aumento da confiança na marca

Se você tem processos mais dinâmicos e de maior qualidade, a confiança na marca também cresce no mercado. Naturalmente, os serviços da empresa se tornam mais efetivos, resultando em uma melhor experiência para o cliente e no aumento de credibilidade da empresa.

Como implementar o Just in Time?

O primeiro ponto é entender que o Just in Time é um modelo de gestão e não um conceito específico de departamento. Ou seja, para implementá-lo é preciso envolver todos os setores e equipes da empresa. Sem um envolvimento geral, a estratégia dificilmente será bem-sucedida.

Veja alguns fatores que devem ser trabalhados para a implantação do Just in Time na sua empresa.

Simplificação dos processos

Se os processos da sua empresa costumam ser burocráticos ou lentos além do normal, essa é a primeira mudança a ser feita. É preciso repensar o seu modelo produtivo para que ele responda a todos os pedidos de maneira eficaz.

Formação de equipe diferenciada

Sem uma equipe capacitada não adianta realizar investimentos ou modificar o modus operandi, isso é um fato. Por isso, você deve aprimorar as habilidades dos profissionais da empresa considerando sempre o modelo de gestão Just in Time.

Parcerias com empresas capacitadas

Imagine aplicar uma mudança geral no seu negócio, investir em treinamento especializado e, na hora de realizar as entregas ou distribuições, o negócio não é bem-sucedido por causa das empresas parceiras.

Para evitar esse tipo de cenário, certifique-se que as empresas parceiras, como fornecedores e transportadoras, trabalhem em alta qualidade e eficiência. A mesma expertise aplicada na sua marca deve estar visível nas outras organizações.

Além desses passos, todo o planejamento precisa ser feito com base em demandas concretas. Nada de “achismos” ou intuições. O Just in Time contempla a exatidão do trabalho. Claro, a implementação completa requer tempo e investimentos, tanto em termos técnicos quanto de infraestrutura. Mas com parceiros diferenciados e um direcionamento correto, a sua empresa conseguirá extrair os melhores resultados dessa metodologia.

Escreva um comentário