Black Friday, o impacto na logística

Mesmo diante de algumas crises, sejam políticas ou sanitárias, a Black Friday vem se mantendo como uma das datas mais fortes para o varejo no país. A cada ano só aumenta o número de consumidores que esperam justamente o mês de novembro para realizarem suas compras.

Se no início a Black Friday era tratada com pouco esmero por muitas empresas, que queriam vender, mas com pouco planejamento, agora há uma certeza sobre a importância da preparação prévia. A mudança de pensamento fica claro quando observarmos a relevância que a logística tomou para muitos gestores em relação à Black Friday.

É justamente sobre esse impacto que falaremos no post de hoje. Continue lendo e saiba ainda como preparar a logística da sua empresa para a tão importante Black Friday.

Boa leitura!

Qual o impacto da Black Friday na logística?

Quando chegou ao Brasil, há quase 1 década, a Black Friday acontecia apenas em uma única data do mesmo de novembro – assim como acontece nos Estados Unidos. Porém, com o tempo, a estratégia deu tão certo em território nacional que deixou de ser promoção de único dia para se tornar um evento de mês inteiro.

Claro, ainda existe a “Black Friday”, que em 2020 acontece no dia 27 de novembro, mas a data se tornou muito mais abrangente. E isso se deve muito ao faturamento que aumenta a cada ano. Em 2019, por exemplo, o varejo faturou mais de 3 bilhões com a Black Friday.

Graças a essa abrangência, os empresários começaram a entender que a data tinha que ser tratada de forma mais acurada, com planejamentos prévios e melhores execuções. E uma das áreas mais impactadas nessa mudança de pensamento foi justamente a logística, e a razão disso é bem simples.

A verdade é que ao mesmo tempo em que aumentava a participação dos consumidores durante a Black Friday, também crescia o número de reclamações em relação ao estoque, a entrega e a troca de produtos – atividades relacionadas à logística.

Ou seja, não adiantava apenas esperar o mês de novembro e deixar a mágica acontecer. Era preciso melhorar a logística e garantir uma experiência completa para o consumidor. E assim aconteceu. Com estratégias mudando desde grandes marcas até pequenos empreendedores.

O Mercado Livre é um ótimo exemplo. A empresa que por muitos anos no Brasil direcionava mais recursos para a divulgação e promoção da Black Friday passou a concentrar investimentos no setor logístico.

Para a Black Friday de 2021, por exemplo, a gigante do e-commerce planeja investir cerca de 4 bilhões de reais no país, com a logística sendo favorecida com a maior parte desse montante.

Como melhorar a logística para a Black Friday?

Agora você já sabe que a logística é essencial para que os bons resultados esperados para a Black Friday aconteçam. Mas é aí que podem surgir alguns questionamentos: como fazer? Como melhorar a logística da sua empresa para uma data tão importante?

Conheça algumas estratégias adotadas por empresas de diferentes portes no mercado.

Garanta um estoque adequado

Para vender muito é preciso contar com uma quantidade alta de produtos. Afinal, não adianta esperar aumento nas vendas se a sua empresa não tem produto disponível no estoque. Além de frustrar os clientes, você pode ter grandes problemas com reclamações e cancelamentos de compras.

Então, garanta um estoque adequado, um volume que seja capaz de suprir a alta demanda da Black Friday. Para isso, algumas medidas pontuais precisam ser tomadas, por exemplo:

  • realizar inventários prévios do seu estoque;
  • mobilizar o departamento de compras;
  • negociar com os fornecedores.

Capacite a equipe de atendimento

Já faz tempo que a ideia de um trabalho isolado por parte setor logístico foi superada. Hoje há um entendimento de que um serviço em alta excelência só é possível quando a logística trabalha em sintonia com outras áreas, como, por exemplo, o Atendimento.

O Atendimento é sim uma das etapas importantes da logística, pois é a partir dessa interação que o cliente começa a tirar dúvidas e entender como a logística da empresa funciona, evitando ruídos de comunicação futuros.

Ao treinar a equipe de Atendimento você a torna capaz de iniciar a jornada, educar o cliente e pôr fim em lendas urbanas relacionadas à logística da Black Friday, tais como:

  • entregas relâmpagos;
  • trocas instantâneas;
  • estoque infinito.

Conte com uma transportadora terceirizada

Realizar uma operação própria de transporte de mercadoria, por si só, já é um grande desafio no Brasil. Estradas mal pavimentadas, insegurança, custos com veículos, entre outros: as dificuldades são enormes. E isso em tempos normais. Na Black Friday tudo é potencializado.

Por isso não adianta arriscar, para uma logística completa e condizente com a demanda da data é preciso terceirizar. Com a participação de uma transportadora você delega várias etapas fundamentais do processo para quem é especialista no assunto.

Dessa forma, além de garantir um serviço de qualidade na parte logística, você consegue diminuir custos com pessoal e veículos, bem como, focar em fatores essenciais como negociação e vendas.

Enfim, se preparar para eventos de grande comoção no varejo como o Natal e a Black Friday nunca foi tão importante. Se o comportamento do consumidor já estava em processo de mudança antes da crise sanitária, a pandemia acelerou de vez essa transformação. Agora, não há dúvidas que somente as marcas capazes de atender as expectativas dos clientes se manterão fortes dentro do mercado. Você não pode ficar para trás.

Continue no nosso blog e conheça agora algumas ótimas soluções para a logística em tempos de Covid-19.

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *